Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Portugal é o terceiro país europeu onde os voos domésticos mais caíram

Croácia e Espanha mostraram, em abril, deslizes ainda maiores nos voos domésticos do que o verificado em Portugal.

Miguel Baltazar
Ana Batalha Oliveira anabatalha@negocios.pt 06 de Maio de 2020 às 17:25
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Portugal viu em abril a terceira maior quebra em voos domésticos de toda a Europa, ficando à frente de Itália e do Reino Unido.

Os voos domésticos em Portugal caíram 90,1% em abril de 2020, nota a Bloomberg, com base nos dados da Eurocontrol, a organização europeia para a segurança no espaço aéreo.

Esta percentagem corresponde aos 269 voos que aconteceram em território nacional em abril, e que comparam com os 2.725 que foram operados no mesmo mês do ano passado.

A mostrar deslizes ainda maiores que os de Portugal estiveram Croácia cuja quebra nos voos domésticos foi de -98,3% e Espanha, onde os voos desceram 91,5%.

Nos países ibéricos abril foi o mês de queda a pique, mas a tendência negativa já se vinha a arrastar, pelo menos, desde o início do ano, mostram os dados partilhados pela Bloomberg.

Itália, o território que mais foi afetado na Europa quando a pandemia surgiu, a quebra nestes voos foi de 85,6% e, no Reino Unido, onde o número de mortes já ultrapassou o de Roma, a descida foi semelhante, de 86,7%. Em média, na Europa dos 27 a descida nos voos domésticos foi de 89,5%.

Existem, contudo, alguns países a contrariar a tendência. É o caso de Malta, onde os voos domésticos dispararam 187,5% em abril, sendo que este nem foi o melhor mês desde ano: em fevereiro, a subida foi de 230%. Com registos positivos estão ainda países como a República Checa, Hungria e Chipre.

Ver comentários
Saber mais Portugal Reino Unido Europa Itália Bloomberg economia negócios e finanças economia (geral) transportes aviação
Mais lidas
Outras Notícias