Turismo & Lazer Fosun vai relançar Thomas Cook em 2020

Fosun vai relançar Thomas Cook em 2020

O nome da operadora britânica será usado pela Fosun no "rebranding" de algumas das suas ofertas, para se tornarem mais próximas do cliente europeu.
Fosun vai relançar Thomas Cook em 2020
EPA
Negócios 12 de dezembro de 2019 às 16:03

A marca Thomas Cook vai ser relançada no próximo ano pela Fosun, que pretende usar o nome da falida operadora britânica para uma plataforma de viagens dirigida aos clientes europeus, onde reunirá algumas das suas ofertas.

A notícia é avançada esta quinta-feira, 12 de dezembro, pela Bloomberg, que detalha que o objetivo dos chineses – que compraram a marca após o colapso da empresa em setembro – é agrupar as suas ofertas atuais e fazer um "rebranding" utilizando o nome da histórica operadora, que é familiar para os consumidores europeus.

Segundo fontes citadas pela agência noticiosa, o lançamento desta plataforma está previsto para a primeira metade de 2020.

Em novembro, dois meses após o colapso da operadora, a Fosun pagou 11 milhões de libras (cerca de 13 milhões de euros) pela marca Thomas Cook e pelas marcas dos seus dois hotéis, Casa Cook and Cook’s Club.

A Fosun, que é a maior acionista do BCP, era detentora de 18% da empresa mas não esteve disposta a financiar um resgate da operadora.

Além do Club Med, a Fosun tem resorts em vários países do mundo, como França e Tailândia, o Atlantis resort na ilha chinesa de Sanya, uma plataforma online direcionada para clientes chineses, a Foryou Travel, e a Miniversity, uma marca de clubes e campos de férias para os mais novos.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI