Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Acções da Oi serão excluídas dos índices de referência da bolsa brasileira

A entidade que gere a bolsa brasileira anunciou a saída das acções da operadora que pediu uma recuperação judicial de alguns índices de acções. Mas os títulos continuarão a negociar normalmente.

Reuters
Rui Barroso ruibarroso@negocios.pt 21 de Junho de 2016 às 13:56
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A BM&FBOVESPA, entidade que gere a bolsa brasileira, anunciou esta terça-feira a retirada dos títulos da Oi dos seus índices de acções. Isto apesar dos títulos poderem continuar a negociar, depois da operadora, em que a Pharol detém uma posição directa e indirecta de 27,5%, ter pedido uma recuperação judicial.

"Tendo em vista o pedido de recuperação judicial, a BM&FBOVESPA informa que ao final de pregão de 21 de Junho de 2016, a BM&FBOVESPA realizará procedimento especial de negociação para determinação do preço de retirada das OIBR3 e OIBR4 dos índices de acções", refere a entidade que gere o mercado em comunicado. Este procedimento serve para definir o preço dos índices, rebalanceando-os à exclusão das acções da Oi. No entanto, a BM&FBOVESPA explica que "diante das informações ora disponíveis", as acções da Oi "continuarão a ser negociadas normalmente".

Os títulos deixarão de fazer parte dos Índice Brasil Amplo BM&FBOVESPA (IBrA), Índice Brasil 100 (IBrX 100), Índice de Governança Corporativa Trade (IGCT), Índice de Ações com Governança Corporativa Diferenciada (IGC), Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) e Índice Small Cap (SMLL)

Negociação suspensa até às 15 horas

No entanto, a BM&FBOVESPA informa que devido ao pedido de recuperação judicial a negociação de acções da Oi e dos seus derivado estará suspensa até às 11 horas em São Paulo (15 horas em Portugal). Também as acções da Pharol e as obrigações de retalho da antiga PT, que são garantidas pela Oi, estão suspensas no mercado português.

O regulador nacional decidiu essa suspensão "até à divulgação de informação relevante relativa ao pedido de recuperação judicial das Empresas Oi".

Ver comentários
Saber mais São Paulo Portugal PT Oi bolsa suspensão recuperação judicial Bovespa CMVM Pharol
Mais lidas
Outras Notícias