Bolsa BCP, EDP e Galp dão impulso ao PSI-20

BCP, EDP e Galp dão impulso ao PSI-20

A bolsa nacional arrancou em alta nesta quarta-feira, acompanhando as subidas na Europa. A maior parte das cotadas seguem em alta.
A carregar o vídeo ...
Tiago Varzim 21 de agosto de 2019 às 08:09
O PSI-20 arrancou a sessão a valorizar 0,32% para os 4.836,4 pontos - com 12 cotadas em alta, três em baixa e três inalteradas -, acompanhando a tendência positiva das bolsas europeias. Ontem a sessão tinha sido de quedas com a demissão do primeiro-ministro em Itália a contribuir para a incerteza nos mercados.

"Com a aproximação do Fórum de Jackson Hole, organizado pela Fed de Kansas e que referimos ontem, os investidores europeus deverão assumir uma postura mais conservadora", antecipavam os analistas do BPI no comentário de bolsa esta quarta-feira, 21 de agosto. Jerome Powell, presidente da Fed, discursa em Jackson Hole na sexta-feira, mas, antes disso, a Reserva Federal vai revelar as minutas da última reunião hoje.

Em Lisboa, a maior parte das cotadas segue em alta. É o caso do BCP cujas ações sobem 0,89% para os 20,42 cêntimos. "O BCP continuará a ser um dos títulos em destaque em virtude do comportamento volátil e pressionado que tem exibido nas últimas semanas", consideram os analistas do BPI. Certo é que a cotada já perdeu mais de 30% do seu valor desde o início de julho.

Em alta está também o grupo EDP. A casa-mãe sobe 0,33% para os 3,356 euros e a EDP Renováveis segue a somar 0,56% para os 9,63 euros. No caso da EDP Renováveis é a cotada com melhor desempenho do PSI-20 no último mês. Ainda na energia, a Galp Energia - que foi ultrapassada em termos de peso pela Nos - valoriza 0,48% para os 12,66 euros. 

A travar maiores ganhos no PSI-20 está a Pharol cujas ações descem 0,86% para os 11,50 cêntimos, mantendo-se em mínimos de junho de 2016. Os títulos da Pharol estão a reagir à notícia de ontem de que o maior acionista da brasileira Oi, empresa brasileira em que a Pharol tem uma posição, pediu a demissão do CEO da empresa e mostrou preocupação quanto à atual situação financeira da Oi.

Além disso, as ações da Jerónimo Martins perdem 0,44% para os 14,56 euros.

(Notícia atualizada às 8h14 com mais informação)



Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI