Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa nacional encerra em queda com BCP a desvalorizar 5%

A bolsa nacional terminou a sessão no vermelho, penalizada pelo BCP e da Jerónimo Martins. BPI também fechou em queda, a negociar abaixo do valor da OPA. Entre as restantes praças europeias o sentimento é igualmente negativo.

Bloomberg
Ana Laranjeiro alaranjeiro@negocios.pt 09 de Junho de 2016 às 16:43
  • Assine já 1€/1 mês
  • 39
  • ...

A bolsa nacional encerrou pelo segundo dia em queda. O PSI-20 desceu 0,40% para 4.806,42 pontos, com nove empresas no vermelho e nove a subir. Entre as restantes praças europeias, a tendência é também de perdas, estando o Stoxx600 a ceder 0,88%. A Bloomberg avança que o cepticismo dos investidores em torno do programa de estímulos do Banco Central Europeu está a penalizar pelo segundo dia as acções do Velho Continente.

Por cá, destaque para as acções do BCP, que voltaram a registar uma sessão no vermelho. Os títulos do banco liderado por Nuno Amado encerraram a cair 5,13% para 2,22 cêntimos. Durante o dia, as acções chegaram a recuar 5,88% para 2,2 cêntimos. 

Ainda na banca, o BPI desvalorizou 3,56% para 1,112 euros. A Comissão Europeia aprovou hoje a operação de aquisição do Banco BPI por parte dos espanhóis do CaixaBank. "A Comissão concluiu que a aquisição proposta não irá levantar problemas de concorrência, uma vez que as quotas de mercado conjuntas das duas companhias são muito baixas", refere o comunicado.

A nota de Bruxelas foi publicada no mesmo dia em que a Bloomberg noticia que o director financeiro do CaixaBank terá dito que não haverá uma nova oferta sobre o BPI, se a actual não tiver sucesso. De acordo com a agência de notícias, o director financeiro Javier Pano terá dito, numa conferência organizada pelo Goldman Sachs, que o CaixaBank não está disponível para rever em alta o preço da OPA que lançou ao BPI.

O CaixaBank já controla 44,81% do BPI, o que, tendo em conta as acções próprias que a instituição tem em carteira, corresponde a 44,98% dos votos. A 18 de Abril o banco espanhol lançou uma OPA sobre o BPI oferecendo 1,113 euros por acção. O banco liderado por Fernando Ulrich fechou hoje a valer 1,112 euros – abaixo do valor da OPA.

No retalho, a Jerónimo Martins terminou o dia a cair 1,41% para 14,31 euros. Ainda neste sector, a Sonae desvalorizou 2,41% para 89,1 cêntimos.

A Nos cedeu 0,24% para 6,318 euros. Por outro lado, a Pharol subiu 1,52% para 13,4 cêntimos.

No sector energético, não se verificou uma tendência definida. A Galp Energia valorizou 1,91% para 12,27 euros, isto apesar de os preços do petróleo estarem a cair nos mercados internacionais. O Brent do Mar do Norte, que serve de referência às importações nacionais, desce 0,91% para 52,03 dólares por barril.

A EDP Renováveis subiu 0,58% para 6,98 euros. Por outro lado, a EDP desvalorizou 0,96% para 2,986 euros. E a REN cedeu 0,04% para 2,635 euros.

No sector da pasta e do papel, a Semapa apreciou 2% para 10,965 euros e a Navigator somou 2,55% para 2,98 euros. A Altri valorizou 1,15% para se fixar nos 3,244 euros. 



(Notícia actualizada pela última vez às 17:03)

Ver comentários
Saber mais bolsa banca PSI-20 BCP
Outras Notícias