Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa reforça ganhos com esperança no BCE

A expectativa que Mario Draghi anuncie mais medidas de estímulo, dados económicos positivos na China e uma fusão entre tecnológicas estão a puxar pelas bolsas europeias. O PSI-20 acompanha o sentimento positivo.

Reuters
Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 08 de Setembro de 2016 às 10:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...

As bolsas europeias reforçaram os ganhos registados na abertura, um movimento que a bolsa nacional está a acompanhar.

 

O PSI-20 avança 0,46% para 4.778,81 pontos, com 12 cotadas em alta, quatro em queda e uma sem variação.

 

Nas praças europeias os índices marcam ganhos em redor de 0,5%, com os investidores de olhos postos na reunião do Banco Central Europeu (BCE), numa altura em que Mário Draghi está sob pressão para reforçar os estímulos à economia, já que a inflação continua baixa e o crescimento em níveis reduzidos.

 

Segundo uma sondagem da Bloomberg  junto de 50 economistas, quase metade apontam a reunião desta quinta-feira como a melhor oportunidade para anunciar o reforço dos estímulos. Uma das possíveis medidas será a extensão do programa de compra de activos além de Março de 2017.

 

Ontem Wall Street fechou perto de máximos e já esta quinta-feira as bolsas asiáticas terminaram em terreno negativo pela primeira vez em quatro sessões.

 

Ainda a contribuir para o sentimento positivo dos mercados na sessão desta quinta-feira estão os dados da economia chinesa, que apontam para uma recuperação, já que as importações subiram pela primeira vez em dois anos.

 

Nas notícias de empresas destaca-se a fusão da unidade de "software" da Hewlett Packard Enterprise (HPE) com a britânica Micro Focus International, numa operação avaliada em 8,8 milhões de dólares que está a impulsionar as acções da cotada britânica (sobem 22%).


Galp e Nos puxam pelo PSI-20

A Galp Energia é das cotadas que mais impulsiona o PSI-20, numa sessão em que o petróleo marca ganhos em redor de 2% nos mercados internacionais. As acções valorizam 0,65% para 13,195 euros. De acordo com a Bloomberg, a Bernstein cortou a recomendação da petrolífera portuguesa para "market perform", mantendo o preço-alvo em 14 euros.

A Nos destaca-se com uma valorização de 1,52% para 6,213 euros e a Pharol avança 2,63% para 0,234 euros, retomando a tendência de ganhos das últimas sessões.


O BPI também contribui para a subida do PSI-20, com uma valorização de 0,38% para 1,07 euros. O banco liderado por Fernando Ulrich valoriza pela primeira vez em quatro sessões mas continua longe do preço da OPA do CaixaBank (1,113 euros).

 

Ainda do lado dos ganhos, a Navigator valoriza 0,63% para 3,02 euros e os CTT avançam 0,5% para 6,445 euros. 

Ver comentários
Saber mais PSI-20 Banco Central Europeu BCE Mário Draghi Wall Street bolsa
Outras Notícias