Bolsa CMVM suspende acções do Porto na Bolsa de Lisboa

CMVM suspende acções do Porto na Bolsa de Lisboa

A CMVM decidiu suspender a negociação das acções da SAD do Futebol Clube do Porto. Multiplicam-se notícias sobre a saída do treinador. A decisão estende-se “até à divulgação de informação relevante sobre o emitente”.
CMVM suspende acções do Porto na Bolsa de Lisboa
Luis Vieira
A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários suspendeu a troca de acções do Futebol Clube do Porto - SAD. A decisão, tomada esta sexta-feira, segue-se a várias notícias sobre a saída de Julen Lopetegui, o treinador da equipa azul e branca. 

"O conselho de administração da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) deliberou, nos termos do artigo 214º e da alínea b) do n.º 2 do artigo 213º do Código dos Valores Mobiliários, a suspensão da negociação das acções do Futebol Clube do Porto - Futebol, SAD até à divulgação de informação relevante sobre o emitente", assinala um comunicado publicado pelo regulador do mercado de capitais. 

As acções da SAD portista ficam, assim, impedidas de ser trocadas em bolsa ainda que, esta sexta-feira, não tenha havido qualquer troca de acções antes da decisão. Os títulos valem 0,68 euros por acção. As acções só poderão voltar a ser transaccionadas quando a entidade presidida por Carlos Tavares considerar que foi divulgada a informação que considera "relevante". 

No final do dia de quinta-feira, começaram a circular notícias dando conta da saída de Lopetegui da equipa. Contudo, o clube presidido por Jorge Nuno Pinto da Costa (na foto) está associado a uma SAD (sociedade anónima desportiva), que está cotada em bolsa – o que obriga à prestação de informação aos mercados. E a CMVM opta por impedir a negociação quando não há esclarecimento público sobre o tema porque, sem ele, não são tomadas decisões de investimento com todas as informações capazes de influenciar a cotação na mão.

 

Depois de na época passada Lopetegui não ter conseguido ser campeão, ficando-se pela segunda posição, a prestação ao nível doméstico do antigo guarda-redes acabou por ser compensada pela boa prestação alcançada na Liga dos Campeões, em que os dragões foram eliminados apenas nos quartos-de-final.

 

No entanto, o afastamento prematuro da Liga dos Campeões, aliado a um conjunto de maus resultados - derrotas frente ao Marítimo para a Taça da Liga, e contra o Sporting, que ditou a perda da liderança da Liga, a que se seguiu um empate, esta quarta-feira, com o Rio Ave – tem levantados dúvidas sobre a manutenção de Julen Lopetegui do comando dos destinos da equipa azul e branca. Ontem, foram publicadas várias notícias, muitas com origem em jornais espanhóis, que davam conta da rescisão.

Confirmando-se a saída, Lopetegui torna-se num dos únicos treinadores que, ao longo dos últimos 30 anos, passaram pelo Dragão sem conquistar nenhum título. Isto depois de nos últimos dois Verões a SAD azul e branca ter feito importantes investimentos,  colocando ao dispor do treinador espanhol dois dos mais caros plantéis de sempre em Portugal. No Verão passado, numa transferência que custou aos cofres dos dragões 20 milhões de euros, Imbula tornou-se mesmo no futebolista mais caro de sempre do futebol português.  

 

(Notícia actualizada com mais informações às 10h16)



Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI