Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Jerónimo Martins e EDP Renováveis pressionam bolsa nacional

O PSI encerrou em ligeira baixa, a acompanhar a tendência do resto da Europa.

Fiscalização de políticas de risco viu os maiores progressos, com mais empresas da bolsa a pedirem pareceres antes de tomarem uma decisão.
Tiago Sousa Dias
Carla Pedro cpedro@negocios.pt 06 de Dezembro de 2022 às 17:13

A bolsa nacional fechou em terreno negativo, pressionada sobretudo pela Jerónimo Martins e EDP Renováveis.

 

No resto da Europa, a tendência foi também de descida, com as principais praças a serem penalizadas sobretudo pelos setores financeiro, automóvel e tecnológico.

 

Por cá, o PSI encerrou a recuar 0,22%, para 5.852,78 pontos, com 6 cotadas no verde e 9 no vermelho.

 

O título que mais pesou na tendência negativa do índice de referência nacional foi a Jerónimo Martins, a perder 1,06% para 20,60 euros, num dia em que o restante retalho europeu também cedeu terreno.

 

Também a EDP Renováveis contribuiu para a quebra da praça lisboeta, a depreciar-se em 0,72% para 21,97 euros. Já a sua casa-mãe pulou 0,17% para 4,605 euros

 

Também a Galp fechou em ligeira alta, a somar 0,04% para 12,085 euros, a acompanhar as perdas do setor petrolífero no Velho Continente, num dia em que os preços do crude caem mais de 2% em Londres e Nova Iorque.

 

Ainda na energia, a REN caiu 0,19% para 2,57 euros e a Greenvolt deslizou 0,25% para 8 euros.

 

Na banca, o BCP fugiu à tendência de queda do setor financeiro europeu e encerrou com um acréscimo de 0,34% para 14,8 cêntimos por ação.

Ver comentários
Saber mais Jerónimo Martins EDP Renováveis PSI bolsa
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio