Bolsa Touro domina arena em Wall Street há sete anos

Touro domina arena em Wall Street há sete anos

As bolsas americanas comemoram esta quarta-feira sete anos de subidas. Trata-se do terceiro maior ciclo de ganhos na história dos EUA.
Touro domina arena em Wall Street há sete anos
Scott Eells/Bloomberg
Patrícia Abreu 09 de março de 2016 às 17:24

9 de Março de 2009. Após um período doloroso nas bolsas mundiais, na sequência da crise do sector imobiliário, os índices americanos tocam em mínimos e inicia-se um ciclo de subidas que dura até aos dias de hoje. Sete anos depois, que resultaram numa escalada do S&P 500 de 193%, o touro mantém os ursos afastados das acções americanas apesar da turbulência que marcou o arranque do ano nos mercados mundiais.

Apenas em dois momentos da história os principais índices americanos – S&P 500 e Dow Jones – viveram ciclos de subida mais longos. O "mercado touro", que hoje comemora o seu sétimo aniversário, conta já com 84 meses consecutivos de ganhos, quando em média os períodos de subida nas bolsas americanas é de menos de 59 meses, segundo os dados citados pela Reuters.

Ao contrário das bolsas europeias, dos mercados emergentes e das praças chinesas e japonesas, que não conseguiram manter a tendência positiva ao longo destes anos, as bolsas americanas garantem retornos anuais positivos desde 2009.


Resistiram à crise da dívida soberana europeia, à crise das matérias-primas e dos mercados emergentes. Mas a margem para ganhos futuros é, dizem os especialistas, cada vez menor, à medida que se esgota o potencial dos títulos do país.


A recuperação nas bolsas americanas surgiu após uma quebra de 56,3%, face aos máximos de 2007, naquele que foi o período mais "negro" nos mercados financeiros desde a Grande Depressão. O índice S&P 500 tocou em máximos a 21 de Maio do ano passado, quando negociou pela primeira vez na sua história em 2.130,82 pontos.


2016 abalou as principais praças mundiais, com a situação económica na China e a crise das matérias-primas a fazer temer uma recessão a nível global. No entanto, a diminuição destes receios, associada à expectativa de mais estímulos monetários na Europa e a um ciclo de subida de juros mais lento nos EUA, têm alimentado uma recuperação nas acções nas últimas semanas.


O índice americano S&P 500 perde já menos de 3% desde o início do ano, um desempenho que deixa tudo em aberto para 2016. Dependendo do apetite pelo risco, o touro poderá continuar a dominar a arena em Wall Street.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI