Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Wall Street abre o champanhe com declarações de Powell. Nasdaq escala 4%

O presidente da Fed - em linha com as mais recentes atas do banco central e com a expetativa de mercado - admitiu a possibilidade de abrandar o ritmo de subida da taxa de fundos federais. O S&P 500 fechou no verde pelo segundo mês consecutivo, como não era visto desde o verão do ano passado.

EPA
Fábio Carvalho da Silva fabiosilva@negocios.pt 30 de Novembro de 2022 às 21:21

Wall Street fez a festa após as declarações do presidente da Reserva Federal norte-americana (Fed), que admitiu a possibilidade de um abrandamento do ritmo da subida das taxas de juro já em dezembro.

 

Depois das palavras de Powell, o Standard & Poor's 500 valorizou 3,09% para 4.080,11 pontos, tendo encerrado o mês de novembro a registar o segundo ganho mensal consecutivo, como não era visto desde agosto do ano passado.

 

Por sua vez, o industrial Dow Jones terminou o dia a somar 2,18% para 34.589,77 pontos, ficando assim com uma pontuação 20% acima do mínimo registado no passado dia 30 de setembro.

 

Já o tecnológico Nasdaq Composite arrecadou 4,41%, para 11.468 pontos, renovando máximos de cerca de dois meses.

 

Os mercados foram animados pela palavras de Powell. O presidente da Fed reconheceu - em linha com as atas da última reunião de política monetária do banco central - a necessidade de abrandar o ritmo da subida das taxas de juro e apontou o encontro de dezembro como a data em que tal pode acontecer.

 

Ainda assim, Powell frisou que se deve esperar por mais aumentos da taxa de referência para conduzir a inflação à meta dos 2%. "A História adverte fortemente contra o alívio prematuro [do endurecimento] da política monetária. Vamos manter o curso até que o trabalho esteja concluído", rematou.

 

O mercado antecipa assim que, interrompendo a sequência dos últimos quatro aumentos consecutivos de 75 pontos base, a taxa de fundos federais suba apenas 50 pontos base na próxima reunião do banco central norte-americano, agendada para os dias 13 e 14 de dezembro. A taxa de juro diretora está agora fixada num intervalo entre 3,75% e 4%.

Ver comentários
Saber mais Wall Street Fed Powell economia negócios e finanças mercado e câmbios macroeconomia economia (geral) bolsa
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio