Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Wall Street afasta cenário de conflito militar e abre com ganhos ligeiros

As bolsas abriram com ganhos ligeiros, com os investidores confiantes de que os Estados Unidos e o Irão vão evitar um cenário de guerra no Médio Oriente. O mercado espera, contudo, ouvir as palavras de Trump esta tarde.

Reuters
Rita Faria afaria@negocios.pt 08 de Janeiro de 2020 às 14:43
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Apesar do ataque perpetrado pelo Irão contra as forças norte-americanas no Iraque, na noite de terça-feira, as bolsas dos Estados Unidos abriram hoje em alta ligeira, com o mercado a antecipar que Donald Trump não irá retaliar, evitando uma escalada das tensões no Médio Oriente.

O tecnológico Nasdaq ganha 0,15% para 9.081,97 pontos enquanto o S&P500 valoriza 0,17% para 3.242,94 pontos.

O Irão decidiu ontem retaliar por causa da morte do general Qassem Soleimani, na passada sexta-feira, e levou a cabo um ataque com mísseis contra duas bases aéreas norte-americanas no Iraque. 

O ataque não fez vítimas mortais e o presidente Donald Trump escreveu mesmo no Twitter que "está tudo bem", dando confiança ao mercado de que os dois países poderão evitar um cenário de guerra no Médio Oriente. O líder da Casa Branca vai falar esta tarde, às 16h00 de Lisboa.

"Os mercados estabilizaram, de certa forma, depois da volatilidade inicial, com os investidores a tranquilizarem-se devido à ausência de baixas nos EUA e com o tom contido das respostas oficiais", afirmou Lukman Otunuga, analista da FXTM, em declarações à Reuters.

"Há muita incerteza no ar, com os mercados ainda em modo de 'esperar para ver' até que haja mais clareza no confronto EUA-Irão".

A contribuir para o ânimo dos investidores estão ainda os dados do ADP research institute que mostram que o setor privado dos estados Unidos criou 202 mil empregos em dezembro, quando as estimativas apontavam para apenas 160 mil.

Em destaque na sessão estão as ações da Boeing descem 1,73% para 331,41 dólares depois de um 737-800 de uma companhia ucraniana se ter despenhado no Irão matando as 176 pessoas a bordo.

 

Ver comentários
Saber mais mercados bolsas Estados Unidos
Mais lidas
Outras Notícias