Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Binance processou 346 milhões de dólares da Bitzlato

A operação internacional "CryptoStorm" descobriu que os suspeitos, de nacionalidade russa e ucraniana, tinham criado e desenvolvido a Bitzlato, suspeitando-se que tenha sido utilizada para branqueamento de capitais, avançou a Reuters.

Dado Ruvic/Reuters
Negócios jng@negocios.pt 24 de Janeiro de 2023 às 18:21
A maior plataforma de criptomoedas do mundo, a Binance, fez parte da lista de entidades que processaram ativos da Bitzlato, cujo fundador, Anatoly Legkodymov, foi detido pelas autoridades norte-americanas na semana passada, suspeito de crimes de "lavagem de dinheiro", avança a Reuters.

Através do acesso aos registos da blockchain, a agência noticiosa refere que a Binance processou quase 346 milhões de dólares (318 milhões de euros) em bitcoin para a Bitzlato.

Além da Binance, há mais duas entidades que processaram estes pagamentos entre maio de 2018 e setembro de 2022, a LocalBitcoins e um site de investimento em cripto chamado Finiko, segundo os dados do gabinete de crimes financeiros do Tesouro dos EUA, citados pela Reuters.

A operação internacional "CryptoStorm" descobriu que os suspeitos, de nacionalidade russa e ucraniana, tinham criado e desenvolvido a Bitzlato, com intuito de converter criptomoedas em rublos, suspeitando-se que tenha sido utilizada para branqueamento de capitais, provenientes de atividades ilícitas, tais como ciberataques, fraudes e vendas fraudulentas.

Em Portugal, a PJ também participou desta operação, em conjunto com o Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP).
Ver comentários
Saber mais Binance Bitzlato política
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio