Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Esta terça-feira a Reserva Federal norte-americana inicia a reunião de dois dias dedicada à política monetária.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Negócios 10 de dezembro de 2019 às 07:30
Começa a reunião da Fed

A reunião de dois dias da Reserva Federal norte-americana arranca hoje em Washington. Todos os olhares estarão virados para a Fed, que nas últimas três reuniões cortou os juros diretores. Desta vez, os analistas esperam um status quo.

 

"On hold" [em espera, numa tradução livre]. É assim que as taxas de juro diretoras dos Estados Unidos devem ficar nos próximos tempos, garantiu o presidente da Reserva Federal, Jerome Powell, no passado dia 13 de novembro, perante o Congresso norte-americano.

 

Morgan Stanley elimina 1.500 empregos

O Morgan Stanley vai cortar 1.500 empregos a nível mundial, no âmbito de um impulso de eficiência e corte de custos de final de ano, anunciou ontem a Bloomberg citando fontes conhecedoras do processo.

 

Os cortes centram-se nas divisões de tecnologia e operações, mas também incluem executivos dos departamentos de vendas, trading e análise, de acordo com as mesmas fontes. As reduções, onde de incluem as representações em Nova Iorque e em Londres, ascendem a cerca de 2% da força de trabalho do banco.

 

Peronismo volta à Casa Rosada

Toma posse o novo Presidente da Argentina, o peronista Alberto Fernández, que venceu as eleições de outubro, batendo Mauricio Macri, que pretendia a reeleição. Alberto Fernández entra na Casa Rosada com um modelo de economia de maior intervenção estatal.

 

A ex-presidente Cristina Kirchner, que esteve no cargo entre 2007 e 2015, regressa como vice-presidente.

 

Novos dados económicos em foco

Na Europa teremos hoje a divulgação de novos dados económicos que permitirão medir o pulso às economias do Velho Continente. O destaque vai para o PIB do Reino Unido e para a produção industrial em França e em Itália, bem como para o índice Zew na Alemanha.

 

Por cá, o Instituto Nacional de Estatística (INE) publica os números relativos ao comércio internacional.

 

Subida do euro pode surpreender mercado em 2020

A moeda única europeia deve subir para 1,12 dólares em março, antes de iniciar uma valorização constante em direção aos 1,16 dólares até ao fim de 2020, o que compara com a cotação atual de 1,1065 dólares, segundo um inquérito da Bloomberg.

 

Um número crescente de bancos está mais otimista em relação às perspetivas para o euro em 2020. O Morgan Stanley é o mais otimista de Wall Street, com uma aposta de valorização de quase 5%, para 1,16 dólares no primeiro trimestre. O ABN Amro Bank e o Commerzbank também esperam uma valorização mais rápida, para 1,14 dólares em março, num contexto de estabilização da economia e menor incerteza em relação ao Brexit. Traders de opções também apostam em ganhos para a moeda comum.

 




Marketing Automation certified by E-GOI