Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

EDP contrata linha de crédito 3,65 mil milhões com critérios ESG

A elétrica liderada por Miguel Stilwell anunciou esta quinta-feira a contratação de uma nova linha de crédito com critérios ambientais, sociais e de governo societário (ESG) por cinco anos, aos quais podem acrescer mais dois.

O CEO da EDP, Miguel Stilwell d’Andrade, apresentou a nova imagem do Grupo na Central Tejo, onde se produzia energia no início do século XX.
Paulo Alexandre Coelho
  • Partilhar artigo
  • ...
A EDP avançou com um novo contrato para a abertura de uma linha de crédito com critérios ambientais, sociais e de governo societário (ESG, na sigla em inglês). O montante pedido aos bancos foi de 3,65 mil milhões de euros por um período de cinco anos, que se pode estender por mais dois.

"A EDP – Energias de Portugal, S.A. e a EDP Finance BV assinaram um contrato de abertura de crédito na modalidade 'revolving'", ou seja, que se vai renovando sempre que o pagamento da dívida é efetuado, anunciou a energética em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A empresa liderada por Miguel Stilwell d'Andrade adianta que "houve um aumento do montante contratado, resultante de um excedente de procura e do número de bancos comprometidos face à linha de crédito (de 3,3 mil milhões de euros) que este contrato veio substituir".

Esta é a primeira "sustainability-linked facility" do grupo EDP e está ligado a dois fatores ESG: a redução de emissões de gases de efeito de estufa e o aumento da percentagem de energias renováveis na capacidade instalada total do grupo.

O cumprimento dos objetivos considerados ESG vai ter impacto nos custos da linha de crédito uma vez que esta "nova linha foi dimensionada de acordo com os "Sustainability-linked Loan Principles" da Loan Market Association e os objetivos da redução de emissões estão alinhados com a trajetória definida cientificamente pela "Science Based Target initiative" para limitar o aumento da temperatura global média em 1,5ºC".

A transação foi organizada pela própria EDP, em conjunto com o BNP Paribas como "documentation agent" e o Santander como "sustainability coordinator", contando com a participação de 25 bancos nacionais e internacionais.

(Notícia atualizada às 20:30)
Ver comentários
Outras Notícias