Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Morgan Stanley é o primeiro grande banco nos EUA a permitir acesso a fundos de bitcoin

O banco de investimento vai permitir que os seus clientes com carteiras mais robustas possam fazer investimentos em fundos de bitcoins, com um limite máximo de 2,5% por portefólio.

Reuters
Gonçalo Almeida goncaloalmeida@negocios.pt 17 de Março de 2021 às 17:27
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...
O Morgan Stanley tornou-se o primeiro grande banco nos Estados Unidos a oferecer aos seus clientes de gestão de investimentos a opção de acederem a fundos de bitcoins, de acordo com a CNBC, numa opção que poderá dar um novo impulso ao preço da criptomoeda, atualmente perto de máximos históricos.

De acordo com a publicação, esta medida tomada pelo banco de investimento que gere carteiras na ordem dos 4 biliões de dólares deveu-se a uma grande procura por parte dos seus clientes.

Ainda assim, o acesso será limitado por enquanto, uma vez que o Morgan Stanley apenas dá acesso aos seus clientes com carteiras superiores aos 2 milhões de dólares e limita este investimento a apenas 2,5% de todo o portefólio. 

Ainda hoje, a ESMA (Autoridade Europeia de Mercados de Valores Mobiliários) alertou que os investidores que estavam muito expostos à bitcoin poderiam estar perante "riscos significativos" com a rápida subida recente desta e de outras criptomoedas.

Num relatório divulgado nesta quarta-feira, o regulador reforçou a ideia de que "os ativos 'crypto' são altamente arriscados e especulativos" e que os investidores "devem estar alertados para os elevados riscos que correm ao comprar este tipo de instrumento, incluindo a hipótese de perder todo o dinheiro".

O "rally" que este ativo vive este ano está a ser alimentado pela entrada de investidores institucionais, derrotando a ideia de que esta criptomoeda seria apenas um objeto para os investidores amadores. Desde a Square, a Microstrategy até à Tesla, várias têm sido as empresas que têm comprado bitcoins como parte do seu portefólio de investimento. 

Atualmente, cerca de 6,5% de todas as bitcoins que estão em circulação pertencem a investidores institucionais, o que equivale a quase 1,4 milhões de bitcoins ou a qualquer coisa como 74 mil milhões de dólares. 
Ver comentários
Saber mais Morgan Stanley EUA Estados Unidos CNBC economia negócios e finanças política economia (geral) macroeconomia serviços financeiros governo (sistema) organizações internacionais
Outras Notícias