Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Receios de recessão entre gestores de fundos no nível mais alto em dez anos  

Desde a última crise financeira que o receio dos gestores de fundos em relação a uma possível recessão não atingia níveis tão altos. Na visão destes gestores, a guerra comercial é o que faz mais sombra à economia.

Bloomberg
Negócios jng@negocios.pt 17 de Setembro de 2019 às 13:25
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Quase 40% dos gestores de fundos sondados pelo Bank of America Merrill Lynch esperam uma recessão já no próximo ano e consideram que o risco de esta ser uma realidade está no nível mais alto desde 2009.

O inquérito, feito em setembro e publicado esta terça-feira, inclui a visão de 235 entrevistados que gerem um total de ativos no valor de 683 mil milhões de dólares.

No mês anterior, 34% dos inquiridos apontavam para uma recessão próxima, um número que compara com os 38% relativos a setembro.  Em oposição, só 7% dos inquiridos acreditam num crescimento acima das expectativas para as ações ao longo dos próximos 12 meses.

O abrandamento do crescimento, o comércio e a incerteza política estão a afetar o sentimento. A guerra comercial é apontada como uma preocupação chave por 40% dos inquiridos. Só 30% acredita numa resolução deste conflito antes das eleições presidenciais dos Estados Unidos, em 2020. A impotência da política monetária ou uma eventual bolha no mercado de obrigações são os maiores receios que se seguem na agenda destes gestores.

O fator que é visto como tendo mais potencial para impulsionar positivamente as cotações são eventuais estímulos orçamentais lançados pela Alemanha. Em segundo lugar na lista dos fatores adjuvantes está a possibilidade de a Reserva Federal norte-americana vir a cortar a taxa de juro diretora em 50 pontos base.

Ver comentários
Saber mais Bank of America Merrill Lynch economia negócios e finanças macroeconomia
Mais lidas
Outras Notícias