Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Toshiba considera oferta de 20 mil milhões para sair de bolsa

Esta proposta de sair de bolsa pode também significar uma proteção para a atual gestão, que tem estado debaixo dos holofotes.

Toshiba, 10.600 postos de trabalho. Envolvida no escândalo de manipulação das contas, a nipónica Toshiba foi uma das empresas que anunciou um dos maiores programas de despedimento em 2015. A companhia prevê cortar 10.600 postos de trabalho, no âmbito da sua reestruturação.
Negócios jng@negocios.pt 07 de Abril de 2021 às 12:25
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Toshiba está a considerar uma proposta de 20 mil milhões de dólares avançada pela CVC Capital Partners, que com este investimento pretende retirar a empresa japonesa de bolsa.

A notícia está a ser avançada pela Reuters, com base em fontes próximas da matéria que preferiram não ser identificadas, mas a empresa já confirmou: "A Toshiba recebeu uma proposta inicial ontem, e vai pedir mais esclarecimentos e considerá-la cuidadosamente", afirmou a empresa, em declarações à Reuters.

A CVC está a considerar oferecer um prémio de 30% sobre as atuais cotações da Toshiba, numa oferta não hostil, o que avalia este negócio em 2,3 biliões de ienes (17,66 mil milhões de euros), com base no preço de fecho de terça-feira. As ações da Toshiba já dispararam 18%.

Esta proposta de sair de bolsa pode também significar uma proteção para a atual gestão, que tem estado debaixo dos holofotes. Os acionistas aprovaram recentemente uma investigação à empresa, e a gestão tem estado sob pressão desde que em 2017 a unidade de energia nuclear que tem nos Estados Unidos faliu, o que levou a empresa japonesa a vender 600 mil milhões de ienes em ações a dezenas de hedge funds estrangeiros.

Para a CVC, esta é uma oportunidade de expansão, uma altura em que as empresas japonesas estão sob pressão para entregarem um maior retorno aos acionistas. Caso a Toshiba decida aceitar a proposta, está será profundamente escrutinada pelo Governo, já que a Toshiba fabrica materiais sensíveis como reatores nucleares e as baterias de lítio que são usadas nos submarinos militares do Japão.

"Apesar de ter enfrentado a bancarrota, a Toshiba é uma das empresas líderes no Japão. Tem também muitos negócios ligados a políticas governamentais, pelo que parece um pouco irrealista que esta se torne uma empresa privada e detida por estrangeiros", comenta um dos analistas da Iwai Cosmo Securities, em declarações à Reuters.

Ver comentários
Saber mais Reuters Toshiba CVC Japão Capital Partners economia negócios e finanças política macroeconomia economia (geral) diplomacia mercado e câmbios bolsa mercado financeiro
Outras Notícias