Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

IGCP faz primeira oferta de troca de 2020 para adiar reembolsos por oito anos

O instituto que gere a dívida do Estado pretende comprar obrigações que chegam à maturidade no próximo ano, oferecendo em troca títulos que só serão reembolsados em 2029.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 28 de Janeiro de 2020 às 13:15
  • Assine já 1€/1 mês
  • 12
  • ...

O IGCP - Agência de Gestão de Tesouraria e da Dívida Pública vai realizar esta quarta-feira a primeira oferta de troca de dívida do ano, prosseguindo a estratégia já implementada em 2019 de aproveitar os juros baixos para adiar o reembolso de obrigações aos investidores.

 

O objetivo desta oferta passa por comprar obrigações que chegam à maturidade em abril de 2021, oferecendo em contrapartida títulos que só serão reembolsados em junho de 2029. 

Pelos títulos que agora pretende comprar o Tesouro português paga uma taxa de cupão de 3,85%. Já as obrigações que vai emitir pagam uma taxa de 1,95%.

 

IGCP compra:

ISIN: PTOTEYOE0007– OT 3.85 15 abril 2021

 

IGCP vende:

ISIN: PTOTEXOE0024 – OT 1.95 15 junho 2029

 

Com esta oferta, o instituto liderado por Cristina Casalinho adia o reembolso de obrigações em oito anos, alivia os reembolsos previstos para o próximo ano e aumenta a maturidade média da dívida de longo prazo.

O objetivo da agência que gere a dívida pública portuguesa é alisar o perfil de reembolsos da dívida e alargar a maturidade média das obrigações. Esta é também uma forma de aproveitar mais o ambiente de taxas de juro baixas, diminuindo o custo de financiamento da República.

Para 2021 o IGCP tem prevista a amortização de cerca de 13 mil milhões de euros em dívida, um valor bem inferior ao estimado para este ano, que excede os 19 mil milhões de euros (mais de metade deste valor corresponde a bilhetes do Tesouro). Para 2029 está nesta altura prevista a amortização de pouco mais de 12 mil milhões de euros.   


 

No final de 2019 a maturidade média da dívida portuguesa (excluindo os empréstimos da troika) estava em 6,2 anos. Considerando a totalidade da dívida o prazo médio era de 7,5 anos.

 

Em novembro passado o IGCP realizou a sexta operação de troca de dívida, adiando por 7 e 13 anos o reembolso de 532 milhões de euros em dívida que estava agendado para 2021.

 

Em 2019 foram realizadas ofertas de troca em janeiro, março, maio, julho, outubro e novembro. No total, a agência que gere a dívida pública trocou 4,3 mil milhões de euros de dívida pública portuguesa no ano passado.

(notícia atualizada às 13:30 com mais informação)

Ver comentários
Saber mais Gestão de Tesouraria e da Dívida Pública IGCP OT oferta de troca
Mais lidas
Outras Notícias