Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Moscovici: Portugal merece um olhar mais positivo das agências de "rating"

O comissário europeu dos Assuntos Económicos considerou esta terça-feira que o desempenho económico de Portugal, que já resultou na saída do Procedimento por Défice Excessivo (PDE), merece também uma avaliação mais positiva por parte das agências de notação financeira.

O comissário europeu para os Assuntos Económicos e Financeiros, Pierre Moscovici, manifestou hoje 'emoção e respeito' pela morte de Mário Soares, que considera 'figura marcante da esquerda socialista europeia'. 'Emoção e respeito pela morte de Mário Soares, gigante da política portuguesa, figura marcante da esquerda socialista europeia', disse Moscovici, numa mensagem divulgada na sua conta na rede social Twitter.
Lusa 30 de Maio de 2017 às 11:29
  • Assine já 1€/1 mês
  • 29
  • ...
"Quando o desempenho macroeconómico melhora, e é esse o caso, e quando as finanças públicas estão mais em ordem, mesmo que subsistam problemas de dívida que não podem ser subestimados, então não será ilógico que aqueles que avaliam a economia portuguesa se dêem conta de que os riscos não podem ser olhados hoje com os óculos de ontem, e que há boas razões de confiar mais em Portugal hoje, o que não era o caso no passado", declarou Pierre Moscovici, perante a comissão de Assuntos Económicos do Parlamento Europeu, em Bruxelas.

Ressalvando que "não cabe à Comissão Europeia falar directamente com as agências de notação", Moscovici, que respondia a uma questão do eurodeputado socialista Pedro Silva Pereira, sobre se Portugal poderia esperar uma subida do 'rating' após ter saído do Procedimento por Défice Excessivo (PDE), disse que aproveitava a questão para passar a sua mensagem de que "o que se passa em Portugal merece ser olhado de forma positiva e os desenvolvimentos devem reforçar a confiança em Portugal".

Ainda esta terça-feira, foi publicada uma entrevista do primeiro-ministro, António Costa, ao jornal alemão Handelsblatt, onde o responsável diz estar confiante em relação a uma melhoria do rating por parte das agências brevemente.


O comissário francês reforçou que a saída de Portugal do PDE, decidida na semana passada pelo executivo comunitário, "recompensa os esforços importantes feitos por Portugal", e observou que, embora não tenham alterado a nota à dívida de longo prazo do país (que permanece em 'não investimento', ou 'lixo'), as agências de 'rating' constataram "uma orientação positiva".

 

No passado domingo, o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, disse esperar que as agências de notação financeira melhorem o 'rating' de Portugal "ainda neste ou no próximo ano", lembrando os números positivos da economia, do emprego e do défice.

 

Em declarações aos jornalistas, Caldeira Cabral vincou então que "os números do défice, do crescimento económico e do emprego este ano justificam, naquilo que é a análise normal dos 'ratings' [avaliação], uma revisão".

 

Para o ministro, que disse ter já tido reuniões com várias agências de 'rating' este ano, estes dados justificam uma revisão, a começar pela perspectiva de evolução, já no segundo semestre, e depois numa revisão em alta, no princípio de 2018.

 

"Não estamos a pedir nem defender que nos façam um favor, mas só uma análise justa e hoje Portugal está em melhor situação, com números muito mais positivos", disse o ministro, vincando que "os números são mais positivos e justificam uma revisão do 'rating'.

 

Ver comentários
Saber mais Moscovici rating agências de rating PDE procedimento por défice excessivo Comissão Europeia comissário europeu dos Assuntos Económicos
Mais lidas
Outras Notícias