Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Risco do país imune à retirada de estímulos

Christine Lagarde anunciou um recalibramento da compra de dívida da bazuca, que poderá recuar em março de 2022. A desaceleração já está a ser incorporada pelo mercado e, a curto prazo, não são esperados choques. A dúvida está no longo prazo.

Instituição presidida por Christine Lagarde garante que PEPP vai manter-se em vigor até, pelo menos, março do próximo ano.
Instituição presidida por Christine Lagarde garante que PEPP vai manter-se em vigor até, pelo menos, março do próximo ano. Kai Pfaffenbach/Reuters
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...

Christine Lagarde já está a reajustar os estímulos e, mesmo garantido que não vai tirar o tapete aos países da Zona Euro, poderá acabar com o programa de emergência já em março do próximo ano . Antes deste recalibramento entrar em vigor (entre junho e julho), o Banco Central Europeu (BCE) comprou 3.558 milhões de euros em títulos de dívida portuguesa. O total acumulado desde o início da pandemia atingiu

...

Ver comentários
Saber mais Christine Lagarde Banco Central Europeu Zona Euro Filipe Silva BCE PEPP Alemanha Rui Bernardes Serra Portugal mercado de dívida juros
Mais notícias Negócios Premium
+ Negócios Premium
Outras Notícias