Outros sites Cofina
Negocios em rede
Mais informações

C•Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do universo Cofina.
Aqui as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Notícia

Mais vagas para medicina e outros cursos de excelência

Faculdades de Medicina, e não só, poderão aumentar o número de alunos

13 de Julho de 2020 às 12:04
  • ...

As faculdades de Medicina, incluindo as de Lisboa e Porto, podem aumentar o número de vagas até 15% para o próximo ano letivo. O despacho governamental publicado no mês passado tem, todavia, gerado polémica, tendo o Conselho de Escolas Médicas Portuguesas (CEMP) manifestado "discórdia e estupefação" com o mesmo. É que, em comunicado, o CEMP refere que o aumento do número de alunos iria "degradar a qualidade do ensino, sobretudo nas vertentes clínicas, dada a manifesta incapacidade de cumprir rácios aceitáveis".

 

Por sua vez Manuel Heitor, ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, não concorda com a posição do CEMP e já disse que quer ter mais jovens a estudar Medicina. "É algo que nos deve encher de orgulho e de ambição para podermos alargar em Portugal o ensino das ciências biomédicas."

 

Todos os cursos em que a procura por parte de alunos com média igual ou superior a 17 valores, os considerados de excelência, exceda o número de vagas devem aumentar a oferta em pelo menos 15%, e até a um limite de 20%.

 

Além dos cursos de Medicina e daqueles mais procurados pelos alunos de excelência, a tutela identifica outras áreas em que a oferta deve ser reforçada, designadamente as competências digitais e ciências de dados e outras consideradas estratégicas para a especialização de cada instituição.


As médias mais altas


Aproveitando o tema deste texto, recorde-se os cursos que tiveram a média mais alta no passado ano letivo: Engenharia Aeroespacial, do Instituto Superior Técnico (IST), Universidade de Lisboa, foi em 2019 o curso com a média mais alta em Portugal. O último aluno que foi colocado neste mestrado integrado fê-lo com uma média de 18,95 valores. Na segunda posição nesta lista de cursos que registaram a nota mais alta ficou Engenharia Física Tecnológica, igualmente no IST, com a média de 18,88 valores. Em terceiro lugar surge Bioengenharia, na Universidade do Porto, com 18,65 valores.

 

Em quarto lugar nos cursos com as médias mais elevadas ficou Engenharia e Gestão Industrial, também da U. Porto, sendo que a nota de candidatura do último colocado pelo contingente geral foi de 18,65. As engenharias, como se constata ao longo dos últimos anos, continuam a ser uma das áreas de conhecimento mais procuradas pelos alunos.

 

Quanto a Medicina, classificou-se em quinto lugar, sendo a média mais alta a do curso de Ciências Biomédicas Abel Salazar, da U. Porto – uma média de 18,5 valores.



Os três cursos com média mais alta em 2019

Engenharia Aeroespacial, Instituto Superior Técnico, Universidade de Lisboa

Engenharia Física Tecnológica Instituto Superior Técnico, Universidade de Lisboa

Bioengenharia, Faculdade de Engenharia, Universidade do Porto
Mais notícias