Outros sites Cofina
Notícia

Maiores exportadoras vendem 5,8 mil milhões

Efacec, Super Bock, JP Sá Couto, Farfetch, Worten, TCL Ylport Leixões são algumas das maiores exportadoras do concelho. Juntas as 10 maiores venderam para fora 660 milhões de euros.

Helena C. Peralta 16 de Abril de 2019 às 16:24
Paulo Duarte
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Matosinhos é um concelho com desafios acrescidos. Situado mesmo ao lado da segunda maior cidade portuguesa, tem de conseguir gerar uma dinâmica própria e atrair investimento e população através da sua identidade muito particular. Terra de pescadores, é conhecida pela sua gastronomia, muito centrada no peixe - criou a marca Matosinhos World's Best Fish - e conseguiu concentrar em si cerca de 600 restaurantes que fascinam turistas de todas as nacionalidades. Importante também é a atração de investimento através de empresas, nomeadamente multinacionais, que potenciam a economia da região, e que apostam na proximidade do aeroporto e do Porto de Leixões - que representa 17% do PIB e 18% do emprego da região norte - para facilitar os seus negócios.

Juntas, as 10 maiores empresas por volume de negócios (a maior é a Modelo Continente com 3,3 mil milhões de euros de receitas) geraram qualquer coisa como 6,4 mil milhões de euros em 2017 e exportaram cerca de 500 milhões. Mas, as 10 maiores exportadoras do concelho (a lista não é coincidente) alcançaram um total de 5,8 mil milhões de euros de volume de negócios, tendo 660 milhões de euros sido para fora de fronteiras. Já as importações, quer no ranking do volume de negócios, quer no das exportações, ficaram acima das vendas para fora, registando por isso uma balança comercial deficitária, como foi, aliás, a de todo o concelho em 2017. A maior exportadora de Matosinhos é a Efacec Energia - Máquinas e Equipamentos, com um volume de vendas de 180,2 milhões de euros, quase 80% do total faturado. Segue-se no ranking a Super Bock Bebidas, com exportações na ordem dos 104 milhões de euros e a JP Sá Couto, com 85,4 milhões.

Esta é uma cidade com cerca de 170 mil habitantes, mas onde tudo fica perto já que a mobilidade é uma aposta: é possível aproveitar a hora do almoço para ir às compras ou fazer surf num dos spots locais. Como afirma Luísa Salgueiro, presidente da Câmara Municipal, há até empresas que ali se instalam a pensar nos colaboradores que encontram boa qualidade de vida.
Nota: A elaboração do ranking resulta da metodologia de análise da Informa D&B. A informação é baseada no balanço e demonstração de resultados individuais e respectivos anexos financeiros publicados e existentes na base de dados da empresa, excluindo-se o sector financeiro e a Administração Pública, assim como as entidades sem empregados e empresas offshore. Foram excluídas as empresas que não publicaram ou disponibilizaram a informação necessária. São apenas consideradas as empresas que se encontram ativas.

Mais notícias