Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião

O pior do futebol português

O Ministério das Finanças, ou melhor a Administração Fiscal, penhorou o Estádio do Boavista. Razão? Dívidas de (pelo menos) cinco milhões de euros ao Fisco.

  • Assine já 1€/1 mês
  • 8
  • ...
O Ministério das Finanças, ou melhor a Administração Fiscal, penhorou o Estádio do Boavista. Razão? Dívidas de (pelo menos) cinco milhões de euros ao Fisco.

O Ministério da Economia, ou melhor o IAPMEI, aceitou o pedido do clube para um Processo Extrajudicial de Conciliação. O PEC, o segundo do Boavista (as obrigações decorrentes do primeiro não foram totalmente cumpridas), visa acordar com o Estado o pagamento das dívidas do clube ao Fisco e Segurança Social.

Cabe agora ao ministro das Finanças decidir se aceita o pedido do clube. Parece justo. Mas não é. Porque enquanto o pau vai e vem folgam as costas: enquanto não chega a decisão, o Boavista pode inscrever os atletas de que precisa para jogar na Liga de Honra (antiga II Divisão). Liga para onde foi despromovido depois de decisão recente do Conselho de Justiça da FPF...

É o futebol português no seu pior. O Boavista (cujos 100 anos de história mereciam melhor sorte) tem sido um repositório das piores práticas de gestão, que deixaram o clube com 80 milhões de dívidas (informação do anterior presidente) e, literalmente, falido. Não faz sentido que o Estado patrocine coisas destas. Que consubstanciam verdadeira concorrência desleal (e os que pagaram as suas obrigações a tempo e horas, ficam na mesma situação de quem não cumpriu?). É uma questão de Justiça. Ainda que ela implique a falência de um clube centenário.

Ver comentários
Mais artigos do Autor
Ver mais
Outras Notícias