Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banco de Portugal vê economia a cair menos na segunda semana de fevereiro

Os indicadores agora avançados pelo Banco de Portugal contrariam as estimativas rápidas do INE, que apontam para um agravamento da situação económica nacional causado pelo novo confinamento.

O DEI é um indicador de alta frequência que cobre diversas dimensões correlacionadas com a atividade económica em Portugal
João Ruas Marques 18 de Fevereiro de 2021 às 13:05
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
De acordo com o Banco de Portugal, o indicador diário de atividade económica (DEI) registou na segunda semana de fevereiro uma queda homóloga ligeiramente menor do que na semana anterior, o que sugere uma ligeira recuperação da economia nacional. No mesmo sentido apontam os Indicadores Coincidentes também hoje divulgados.

Segundo os dados fornecidos pelo Banco de Portugal, o DEI registou no dia 14 uma média móvel semanal homóloga superior à da semana iniciada a 1 de fevereiro, ainda que ambas exibam uma situação pior do que a do ano passado.
Também hoje, o Banco de Portugal divulgou o seu relatório sobre Indicadores Coincidentes que apontam para uma recuperação da economia com base no consumo privado, que voltou a aumentar em janeiro face ao mês anterior. O consumo privado registou em janeiro uma queda homóloga de 1,4%, o que significa uma melhoria face à queda de 2,8% em dezembro. Os valores mais recentes confirmam uma tendência de abrandamento da queda do indicador que tem sido demonstrada deste setembro de 2020, em que caia 6,4%.

Os dados agora avançados pelo Banco de Portugal são contraditórios às estimativas rápidas avançadas também hoje pelo INE, que apontam para "uma redução mais acentuada da atividade económica face aos meses precedentes" motivada pelo novo confinamento. Como base para essa queda o INE adianta uma quebra homóloga de 18,1% do montante global de levantamentos nacionais, de pagamentos de serviços e de compras em terminais de pagamento automático na rede multibanco para o mês de janeiro. O mesmo indicador revelava em dezembro e novembro quedas de 7,8% e 11,8%, respetivamente.

O DEI é um indicador de alta frequência que cobre diversas dimensões correlacionadas com a atividade económica em Portugal e sumariza informação de indicadores como o tráfego rodoviário de veículos comerciais pesados nas autoestradas, consumo de eletricidade e de gás natural, carga e correio desembarcados nos aeroportos nacionais e compras efetuadas com cartões em Portugal por residentes e não residentes.  

Já os Indicadores Coincidentes procuram captar a evolução subjacente do respetivo agregado macroeconómico e não refletem em cada momento a taxa de variação homóloga do respetivo agregado de Contas Nacionais, pelo que o Banco de Portuga.
Ver comentários
Saber mais Banco de Portugal Economia PIB atividade económica
Outras Notícias