Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Economia portuguesa foi das que mais recuperou na OCDE no terceiro trimestre

No conjunto dos países da organização, o PIB ficou acima dos níveis pré-pandemia pela primeira vez no terceiro trimestre, apesar do abrandamento registado face aos três meses anteriores.

O consumo caiu, não tanto por falta de rendimentos, mas pelas restrições e receio provocado pela pandemia.
Rob Engelaar/EPA
Paulo Ribeiro Pinto paulopinto@negocios.pt 18 de Novembro de 2021 às 11:01
  • Partilhar artigo
  • 3
  • ...
O crescimento da economia portuguesa destacou-se entre os países da OCDE no terceiro trimestre deste ano, face aos três meses anteriores, com uma das maiores expansões entre os países da organização.

De acordo com os dados publicados esta quinta-feira, o PIB nacional foi o sétimo, entre 38 economias, que mais avançou nos meses de verão, ficando logo atrás da economia francesa que cresceu 3% entre julho e setembro. Nos meses de verão, o produto interno bruto (PIB) avançou 2,9%, quase dois pontos percentuais acima da média da organização sediada em Paris. Nos três meses anteriores, a recuperação tinha chegado aos 4,4% face ao arranque do ano.

Apesar da recuperação, o PIB português ainda está abaixo dos níveis pré-pandemia, tendo por referência o último trimestre de 2019. O Governo e as principais instituições que produzem estimativas oficiais apontam para que essa recuperação aconteça no início de 2022.

Em termos homólogos, Portugal já não apresenta um desempenho tão robusto. De acordo com os dados da OCDE, o PIB cresceu 4,3% no terceiro trimestre, face ao mesmo período de 2020, com o 11º pior registo entre os 38 Estados-membros.



OCDE recupera para níveis pré-covid

Já no conjunto das 38 economias da OCDE, o produto interno bruto já ultrapassou os níveis pré-pandemia, o que acontece pela primeira vez desde o início da crise sanitária.

"O produto interno bruto da OCDE superou o nível pré-pandemia pela primeira vez no terceiro trimestre de 2021, apesar do crescimento mais lento do que no segundo trimestre", refere a organização liderada pelo australiano Mathias Cormann, acrescentando que "o PIB cresceu 0,5% entre o quarto trimestre de 2019 e o terceiro trimestre de 2021, segundo estimativas provisórias, impulsionado pelo forte desempenho dos Estados Unidos, Coreia do Sul, Israel e alguns países europeus."

Face ao segundo trimestre deste ano, a Irlanda foi o país da OCDE que registou uma recuperação do PIB mais vigorosa com uma expansão de 6,3%.
Ver comentários
Outras Notícias