Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Exportações registam o maior aumento desde Abril de 2013 (act.)

Portugal aumentou as exportações em Março, registando mesmo o maior crescimento desde Abril de 2013. A grande fatia das exportações continua a ter como destino a União Europeia e foi para esta região que mais cresceram as vendas de bens nacionais.

Pedro Elias
Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 11 de Maio de 2015 às 11:08
  • Assine já 1€/1 mês
  • 31
  • ...

As exportações nacionais aumentaram 4% no primeiro trimestre do ano, acelerando o ritmo de crescimento, já que no trimestre terminado em Fevereiro o aumento tinha sido de 1,7%, revela esta segunda-feira, 11 de Maio, o Instituto Nacional de Estatística (INE). Já as importações diminuíram 1,4%, o que levou a que o défice da balança comercial diminuísse "661,3 milhões de euros para -1.968,7 milhões de euros. A taxa de cobertura situou-se em 86,1%, o que corresponde a um acréscimo de 4,4 pontos percentuais (p.p.) face ao período homólogo", destaca o INE.

 

Em termos mensais, as exportações portuguesas de bens cresceram 10,9% em termos homólogos, o que corresponde ao crescimento mais célere desde Abril de 2013, de acordo com os dados do Instituto. Em valor as exportações atingiram 4.382 milhões de euros, o valor mais elevado desde Outubro de 2014.

 

A contribuir para esta leitura esteve o comércio com os países da União Europeia mas também com os países fora desta região, num período em que as vendas para a UE aumentaram 10,8% e para fora da UE cresceram 11%.

 

As importações tiveram um comportamento semelhante, tendo registado um aumento mensal de 10,1%, o que representa o aumento mais acentuado desde Janeiro de 2014, mês em que o crescimento homólogo foi de 10,2%. Neste caso, o maior aumento foi verificado pelas importações de países fora da UE (15,8%). As compras a países da UE aumentaram 8,7% em termos homólogos.

 

"No primeiro trimestre de 2015, face ao período homólogo (1º trimestre de 2014), destacam-se nas exportações os acréscimos nos Combustíveis e lubrificantes (+8,9%), nas Máquinas, outros bens de capital e seus acessórios (+7,3%) e no Material de transporte e acessórios (+6,2%). No que se refere às importações, salienta-se a redução de 30,1% nos Combustíveis e lubrificantes, sobretudo nos Produtos primários. As importações de Material de transporte e acessórios registaram o maior aumento (+19,2%)", realça o INE.

(Notícia actualizada às 11h40 com mais informação. Actualiza título)

Ver comentários
Saber mais exportações importações comércio saldo comercial
Mais lidas
Outras Notícias