Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Indústria portuguesa afunda mais de 30% pelo segundo mês seguido

O índice que mede o volume de negócios na indústria portuguesa desceu 31,2% em maio, depois de ter recuado 33,3% em abril.

Paulo Duarte
Negócios jng@negocios.pt 08 de Julho de 2020 às 11:49
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A indústria portuguesa sofreu em maio uma queda ligeiramente menos intensa do que no mês anterior, mas voltou a registar uma quebra bem acentuada devido à pandemia da covid-19.

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística, o índice que mede o volume de negócios na indústria portuguesa desceu 31,2% em maio, depois de ter recuado 33,3% em abril. É já o quarto mês seguido de variações negativas, sendo que em março o índice desceu 9%.

Na variação entre maio e abril o volume de negócios na indústria subiu 13,4%, reforçando a ideia que o setor terá atingido o fundo em abril e começado a recuperar em maio, mês em que se iniciou o desconfinamento na economia portuguesa.

A indústria portuguesa foi penalizada sobretudo pela descida da procura no mercado externo, que afundou 42% em maio depois de ter recuado 42,9% em abril. No mercado nacional a queda em maio foi de 23,3%.

O emprego e as remunerações registaram variações homólogas de -3,3% e -6,3% (-3,1% e -6,1% em abril), enquanto as horas trabalhadas diminuíram 21,4% (redução de 24,7% no mês anterior).

Ver comentários
Saber mais indústria transformadora
Mais lidas
Outras Notícias