Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

INE: Défice externo aumenta para 731 milhões no primeiro semestre

Portugal registou um défice externo de várias centenas de milhões de euros no primeiro semestre do ano, um agravamento face ao défice de 9 milhões de há um ano.

Rui Peres Jorge rpjorge@negocios.pt 23 de Setembro de 2015 às 13:11
  • Assine já 1€/1 mês
  • 19
  • ...

O saldo das relações económicas entre Portugal e o resto do mundo contabilizou um défice de 731 milhões de euros no primeiro semestre de 2015, revelou o Instituto Nacional de Estatística (INE) quarta-feira, dia 23 de Setembro.

No ano passado também se registou um défice externo no primeiro semestre, mas de nove milhões de euros. Na segunda metade de 2014 a economia conseguiu inverter as contas com um excedente de quase três mil milhões de euros. A voltar-se a repetir um desempenho desta natureza em 2015, Portugal conseguirá fechar este ano com um excedente.

O INE, que apresenta os dados contabilizando a média dos últimos quatro trimestres, para dessa forma procurar suavizar efeitos de sazonalidade, dá conta de um excedente externo de 2.239 milhões de euros no ano terminado em Junho de 2015, o que corresponde a 1,3% do PIB. Uma degradação face ao saldo do ano terminado em Março que foi de 1,9% do PIB, próximo dos 1,7% de fecho de 2014.

"A economia portuguesa registou uma capacidade de financiamento de 1,3% do PIB no ano terminado no 2º trimestre de 2015, menos 0,6 pontos percentuais que no trimestre anterior" lê-se na nota do INE, que explica que a redução do excedente se explica por um aumento do consumo acima do rendimento disponível e por uma recuperação do investimento.

Um dos receios sobre a evolução da economia portuguesa é que com a recuperação da economia, e em particular do consumo e do investimento, se voltem a gerar défices externos que penalizem a capacidade financeira da economia face ao exterior.


Ver comentários
Saber mais Saldo externo défice INE
Outras Notícias