Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Costa: Natal "não vai poder ser normal". Medidas serão conhecidas no sábado

O primeiro-ministro explicou à Rádio Observador que o Governo está a trabalhar com especialistas para que as pessoas saibam como podem ter um natal "o mais seguro possível".

António Cotrim/Lusa
Negócios jng@negocios.pt 01 de Dezembro de 2020 às 12:20
  • Assine já 1€/1 mês
  • 9
  • ...

O primeiro-ministro espera avançar as medidas que estarão em vigor no Natal já este sábado, revelou à Rádio Observador. Apesar de não adiantar, por agora, qualquer detalhe, António Costa deixou o aviso de que não poderá ser um Natal normal. 

"Esta semana é decisiva", afirmou o primeiro-ministro. Na quinta-feira, está marcada uma reunião com o Infarmed, dia no qual se saberão os números mais atualizados, "para antever a evolução possível nas próximas semanas". Desta feita, no sábado, além de anunciar as novas medidas do estado de emergência, o Governo vai desvendar as medidas que vão vigorar até 6 de janeiro.

A única "pista" deixada é esta: "Não vai poder ser um Natal normal, isso é evidente". O primeiro-ministro explicou à Rádio Observador que o Governo está a trabalhar com especialistas para que as pessoas saibam como podem ter um Natal "o mais seguro possível", avisando, por exemplo, que sentar à mesa é um comportamento arriscado.

Confrontado com a possibilidade de uma terceira vaga e da resiliência que terá o serviço nacional de saúde nesse caso, o líder nacional afirmou que se está a atuar no sentido de reforçar este serviço. Falou na entrada de 48 intensivistas que concluíram a formação e na criação de condições para que hospitais possam contratar sem termo quer médicos, quer enfermeiros e, ainda, na criação de novas alas de cuidados intensivos.

Paralelamente, insistiu naquela que considera "a via fundamental": controlar a expansão da pandemia e "garantir que não nos contaminamos para não contaminar ninguém".

Ver comentários
Saber mais António Costa Governo política saúde governo (sistema) economia negócios e finanças questões sociais partidos e movimentos
Outras Notícias