Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Polónia retira Portugal da lista de países com restrições às viagens

A Polónia junta-se assim à Grécia, à República Checa, à Hungria, a Malta, à Roménia, à Bélgica, aos Países Baixos, à Dinamarca e ao Chipre no levantamento total ou parcial de restrições à mobilidade de passageiros oriundos de Portugal.

Negócios jng@negocios.pt 12 de Agosto de 2020 às 19:04
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Portugal já não está na lista de países relativamente aos quais a Polónia mantém restrições de voos diretos, de acordo com um comunicado do Ministério dos Negócios Estrangeiros divulgado esta quarta-feira, 12 de agosto.

 

A Polónia junta-se assim à Grécia, à República Checa, à Hungria, a Malta, à Roménia, à Bélgica, aos Países Baixos, à Dinamarca e ao Chipre no levantamento total ou parcial de restrições à mobilidade de passageiros oriundos de Portugal.

 

"Estes factos corroboram o reconhecimento da transparência da informação fornecida pelo nosso país relativamente à evolução da situação epidemiológica, bem como da evidência da capacidade de resposta do nosso Serviço Nacional de Saúde, que em nenhum momento deixou de garantir acompanhamento às pessoas infetadas com Covid-19", refere o comunicado.

 

O Ministério dos Negócios Estrangeiros sublinha ainda que a decisão da Polónia é um reconhecimento da "evolução positiva da situação epidemiológica em Portugal, nomeadamente a capacidade para testar em larga escala, detetar os casos positivos, controlar a sua transmissão e tratá-los da forma mais adequada".

 

Nesta altura, Portugal continua na lista "vermelha" do Reino Unido, o que implica que qualquer pessoa que viaje do nosso país para aquele território seja forçada a uma quarentena de duas semanas.

A secretária de Estado do Turismo em Portugal, Rita Marques, avançou numa entrevista à Bloomberg, na semana passada, que não existem ainda certezas de que os britânicos recuem na imposição de quarentena aos viajantes do sul, apesar de a situação pandémica estar a evoluir positivamente.

"Temos estado em contacto com o Reino Unido, dirigindo toda a informação solicitada", afirma Rita Marques, e garante que "não vamos retaliar", mesmo "não estando certos" de quando esta decisão pode vir a ser revista pelos ingleses.

Ver comentários
Saber mais Polónia Portugal
Outras Notícias