Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Portugal com mais 6.472 casos e 62 mortes devido à covid-19

Portugal registou 6.472 novas infeções pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas e mais 62 óbitos a lamentar. Há menos 54 internados, mas mais quatro doentes nos cuidados intensivos.

Laboratórios privados com protocolo com o SNS beneficiam de isenção.
Alexandre Azevedo
Negócios 21 de Novembro de 2020 às 13:48
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

O número de pessoas infetadas pela covid-19 em Portugal aumentou em 6.472, para um total de 255.970, de acordo com os dados revelados este sábado, 21 de novembro, pela Direção Geral da Saúde (DGS).

O número de mortes relacionadas com a doença aumentaram em 62 nas últimas 24 horas, elevando o total de óbitos desde o início da pandemia para 3.824.


O número de doentes recuperados é agora de 169.379, com o aumentou de 6.379 nas últimas 24 horas, enquanto os casos ativos, que são calculados subtraindo ao total de casos confirmados os doentes recuperados e os óbitos, são agora 82.767


O número de internados devido à covid-19 diminui, segundo os dados da DGS em 54 pacientes para um total de 3.025.


Já no que respeita aos casos mais graves, de internamentos em unidades de cuidados intensivos, são agora 485, o que representa mais 4 do que ontem.

Norte com 63% dos novos casos 

A maioria dos novos casos reportados continuam a localizar-se na região Norte (63% do total), onde nas últimas 24 horas foram detetados 4.070 novos casos, elevando o total da região para 132.272. 

Lisboa e Vale do Tejo conta agora com 88.139 casos, mais 1.534 do que ontem, ou seja, 24% do total.


Dos restantes novos casos, 656 foram no Centro, 97 no Alentejo, 57 no Algarve, 48 nos Açores e 10 na Madeira.


Quanto aos óbitos, a maioria foi no Norte, com 24, mas logo seguido por Lisboa e Vale do Tejo, onde o número de mortes por covid-19 foi de 23. Na região Centro registaram-se nas últimas 24 horas 9 óbitos, no Alentejo 5 e no Algarve com 1. Na Madeira e nos Açores não há novas vítimas mortais a lamentar.

Ver comentários
Saber mais covid-19 DGS
Outras Notícias