A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

100 milhões para Guimarães acolher centro de excelência em Medicina Regenerativa

A Comissão Europeia aprovou um financiamento de 15 milhões de euros para a criação do centro europeu de Excelência em Medicina Regenerativa e de Precisão. A estrutura terá a coordenação da Universidade do Minho e o investimento deve chegar aos 100 milhões de euros.

Paulo Duarte
Bruno Simões brunosimoes@negocios.pt 15 de Novembro de 2016 às 10:15
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...
Guimarães vai acolher um centro de investigação de excelência europeu em Medicina Regenerativa e de Precisão, anunciou esta segunda-feira a Universidade do Minho, em comunicado. A Comissão Europeia aprovou um financiamento directo de 15 milhões de euros para a criação deste centro, mas a nova estrutura terá também o apoio da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) e de três Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR): Norte, Centro e Lisboa e Vale do Tejo. Prevê-se que o investimento total na instalação do novo centro "possa aproximar-se, nos próximos sete anos, dos 100 milhões de euros", lê-se no comunicado da UM.

O projecto aprovado pela Comissão Europeia, num processo "altamente competitivo", tem como objectivo criar em Portugal "um novo centro de investigação de excelência" multidisciplinar na área da Medicina Regenarativa e de Precisão. O centro vai chamar-se The Discoveries Center e vai "focar-se em investigação multidisciplinar, que será traduzida em métodos inovadores a serem aplicados na prevenção e no tratamento de doenças músculo-esqueléticas, neurodegenerativas e cardiovasculares".

O centro de investigação vai ficar sediado no AvePark, o Parque de Ciência e Tecnologia das Caldas das Taipas, em Guimarães, cidade onde se localiza um dos campus da Universidade do Minho, e o edifício onde se vai instalar vai custar 11 milhões de euros, assegurados pela CCDR Norte e pela FCT. A nova infraestrutura vai fazer parte do "Roteiro Nacional de Infraestruturas Científicas promovido pela FCT, denominado TERM Research Hub".

O maior centro de investigação em medicina regenerativa da Europa

De acordo com a Universidade do Minho, o TERM Research Hub será "um das maiores e mais produtivos hubs de investigação da Europa em engenharia de tecidos humanos, medicina regenerativa, biomateriais e células estaminais". O hub, que terá sede igualmente no AvePark, compreenderá "o edifício actual do grupo 3B’s da UM, que também é sede do Instituto Europeu de Excelência em Engenharia de Tecidos e Medicina Regenerativa", e ainda "um novo edifício denominado Instituto Cidade de Guimarães, a instalar numa parceria com a Câmara Municipal de Guimarães".

O centro estará ainda espalhado pelos pólos universitários do Porto, Aveiro e Lisboa e terá "um campus de suporte no centro de Londres", prossegue o comunicado da UM.

A candidatura foi "formalmente coordenada pela FCT", mas a "coordenação científica e a liderança da preparação da candidatura e futura instalação do centro" foram delegadas à Universidade do Minho, tendo o vice-reitor e director do Grupo 3B’s, Rui L. Reis, ficado responsável pelo projecto. O novo centro "resulta de uma parceria, um processo de 'teaming', entre cinco universidades portuguesas (Minho, Porto, Aveiro, Lisboa e Nova de Lisboa)" e a University College London (Londres, Reino Unido), que é "considerada uma das melhores da Europa e líder mundial em Ciências e Tecnologias da Saúde", lê-se no comunicado.

Foram apresentadas 170 candidaturas de vários países europeus e foram seleccionadas 31 para a segunda fase do projecto. Destas, "e após cerca de três anos de trabalho", apenas 10 foram seleccionadas para receberem o financiamento de Bruxelas, que ascende a 150 milhões de euros. O The Discoveries Center é o único que vai ficar sediado em Portugal.

Não é avançada uma previsão para início da actividade do centro. Os 10 finalistas do projecto encontram-se em Bruxelas a 26 de Novembro para uma conferência com o comissário europeu Carlos Moedas. A assinatura dos contratos dos projectos será feita numa cerimónia pública, igualmente em Bruxelas, em Fevereiro do próximo ano.
Ver comentários
Saber mais Universidade do Minho Medicina Regenerativa Guimarães AvePark Rui L. Reis Comissão Europeia
Mais lidas
Outras Notícias