Economia O dia num minuto: Os filhos e o IRS, o Orçamento, chinesices e a detenção de Veiga

O dia num minuto: Os filhos e o IRS, o Orçamento, chinesices e a detenção de Veiga

Cada filho vai valer um desconto de 550 euros no IRS. António Costa garante que o Orçamento será aprovado quinta-feira em conselho de ministros. José Veiga foi detido, suspeito de corrupção.
O dia num minuto: Os filhos e o IRS, o Orçamento, chinesices e a detenção de Veiga
Bruno Simão/Negócios
Negócios 03 de fevereiro de 2016 às 20:00

Costa garante que Orçamento será aprovado quinta-feira. Apesar de a Comissão Europeia garantir que persistem ainda divergências "significativas" entre Lisboa e Bruxelas sobre o esboço orçamental, o primeiro-ministro garante que o conselho de ministros aprovará já esta quinta-feira, 4 de Fevereiro, o Orçamento do Estado para 2016 e que será entregue sexta-feira no Parlamento. "Nós concluímos a parte que nos compete", disse o primeiro-ministro esta quarta-feira, em declarações feitas em Évora, se deslocou no âmbito da assinatura de um contrato de investimento para a construção de uma fábrica naquela capital de distrito.

António Costa e e os acordos à esquerda. As linhas gerais até agora conhecidas da proposta de Orçamento do Estado para 2016, ainda em negociações com Bruxelas e a ser ultimada pelo Governo, são analisadas pela directora do Negócios, Helena Garrido.

A carregar o vídeo ...





Cada filho vai valer desconto de 550 euros no IRS.
Quem tem filhos vai passar a poder abater à sua colecta de IRS 550 euros por cada um. Esta dedução vem substituir o quociente familiar que foi introduzido na reforma do IRS, e incorpora a dedução de 325 euros que já actualmente está em vigor. Tal como o Negócios já tinha avançado, a proposta do Orçamento do Estado para 2016 deita por terra o quociente familiar criado pelo anterior Governo e substitui-a por uma dedução fixa por cada filho, independentemente do nível de rendimentos do agregado familiar.


José Veiga detido por suspeitas de corrupção.
O empresário José Veiga, com ligações ao mundo do futebol, e Paulo Santana Lopes (irmão do ex-primeiro-ministro Pedro Santana Lopes), além de uma advogada, foram detidos esta quarta-feira de manhã, 3 de Fevereiro, pela Polícia Judiciária. São suspeitos de participação em crimes de corrupção no comércio internacional, branqueamento de capitais, tráfico de influências, participação económica em negócio e fraude fiscal. A notícia foi avançada pela RTP pouco antes de ser confirmada pela Polícia Judiciária em comunicado, que refere que os suspeitos - não identificados pela força policial - têm idades compreendidas entre os 53 e os 57 anos. De acordo com o Correio da Manhã os indícios recolhidos pelas autoridades apontam para a passagem de "dezenas de milhões de euros com origem no Congo" pelas contas dos agora detidos.

Regulador das telecomunicações quer ofertas "low-cost". A Anacom, regulador do sector de telecomunicações, reuniu-se com as operadoras para sugerir o lançamento de ofertas mais competitivas no mercado. "Uma das deficiências que temos é não haver uma oferta 'low cost'. Mas muitos consumidores gostariam de ter uma alternativa mais barata", como um pacote de serviços com menos canais e com acesso à internet mais limitado mas a um preço inferior", explicou a presidente da Anacom, Fátima Barros, esta quarta-feira, 3 de Fevereiro, no Parlamento. "Estamos a ter negociações com os operadores. E estamos no bom caminho para que isso venha a acontecer", apontou.


Chineses vão patrocinar a segunda liga. É oficial: a partir da próxima época a segunda liga de futebol vai passar a ser patrocinada pela multinacional chinesa Ledman. A proposta apresentada pelo presidente da Liga, Pedro Proença, foi aprovada esta quarta-feira, 3 de Fevereiro, pela direcção da entidade. De acordo com um comunicado publicado pela Liga no seu site, os membros da direcção acolheram "com agrado e muitos elogios a proposta". Apesar de não divulgar o valor do contrato, a Liga refere que "garante um patrocínio superior à soma dos dez anos anteriores da prova". Os pormenores do contrato, que gerou algumas críticas devido à hipótese de incluir uma taxa mínima de utilização de jogadores chineses, serão revelados numa conferência de imprensa, ainda sem data marcada.

Easyjet entra no negócio nos supermercados. A EasyJet entrou no sector dos supermercados com a abertura da easyFoodstore, um supermercado low-cost em que todos os produtos à venda podem ser comprados por apenas 25 pence (33 cêntimos). A primeira loja da easyFoddstore, que abriu em Londres, mais concretamente em North Circular Road, no Park Royal, mostra um conceito próximo dos antigos supermercados, em que o cliente parece estar num armazém de mercadorias. As prateleiras são bastantes simples, bem como a variedade de produtos que é algo limitada. Estão à venda 76 produtos diferentes, sendo que se um determinado cliente quiser comprar uma unidade de cada uma das 76 opções colocadas à venda, precisará de despender menos de 20 libras (26,4 euros).

Angola aperta combate ao branqueamento de capitais. O Banco Nacional de Angola (BNA) apertou a regulação e supervisão bancária, assim como os mecanismos de combate ao branqueamento de capitais, depois de dois bancos internacionais terem deixado de fornecer dólares à banca local, alegadamente devido à fraca legislação nestas áreas, noticia o Financial Times. De acordo com o jornal britânico, o Bank of America e o Standard Chartered decidiram deixar de fornecer dólares aos bancos angolanos, alegadamente devido à falta de exigência regulamentar na área financeira. Uma decisão que agrava ainda mais a escassez de dólares que se faz sentir em Angola devido à crise do petróleo. O BNA fez "uma revisão fundamental do quadro regulamentar" para assegurar que o sistema financeiro está em linha com os parâmetros internacionais, revelou o governador do banco central, José Pedro de Morais, ao Financial Times.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI