Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Administrações públicas com financiamento líquido negativo de 800 milhões até novembro

Valor compara com 5,5 mil milhões de euros no mesmo período de 2021.

Os portugueses têm um recorde de 177,1 mil milhões de euros parados nos bancos. Rendiam uma média de 0,04% em abril, o que compara com uma inflação superior a 7% nesse mês.
Rafael Marchante/Reuters
Maria Caetano mariacaetano@negocios.pt 23 de Janeiro de 2023 às 12:14

As administrações públicas chegaram a novembro do ano passado com um financiamento líquido negativo de 0,8 mil milhões de euros, indica nesta segunda-feira o Banco de Portugal.

 

O valor compara com 5,5 mil milhões de euros registados no mesmo período de 2021.

 

Os dados, explica o Banco de Portugal, indicam que nos primeiros onze meses de 2022 as aquisições líquidas de ativos financeiros pelas administrações públicas foram superiores às emissões deduzidas de amortizações dos passivos.

 

A melhoria na capacidade de financiamento das administrações públicas é indicativa de que as administrações públicas geraram mais receitas do que despesas neste período.

 

No financiamento concedido pelos bancos, as administrações públicas chegaram a um valor líquido negativo de 1,4 mil milhões de euros até novembro. Já os outros sectores residentes financiaram as administrações públicas em 0,3 mil milhões de euros, e o exterior em 0,2 mil milhões de euros.

 

Nos dados do Banco de Portugal por instrumento de financiamento, as emissões líquidas de títulos atingem um valor negativo de 0,5 mil milhões de euros. Já o financiamento via empréstimos deduzidos de depósitos atinge um valor negativo de 0,3 mil milhões de euros.

Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio