Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Autárquicas: sete freguesias têm mais de 10% de eleitores estrangeiros

Mais de metade das 3.092 freguesias não têm qualquer eleitor estrangeiro, mas há sete onde um em cada 10 eleitores não tem nacionalidade portuguesa. Há inclusive uma freguesia em que mais de 20% dos eleitores são estrangeiros.

O segundo confinamento geral vai provocar uma forte recessão no primeiro trimestre deste ano. A forma como for levantado e o controlo da pandemia serão determinantes para a evolução da economia.
Vítor Sousa
  • Partilhar artigo
  • 3
  • ...
O número de cidadãos estrangeiros em condições de votar tem vindo a aumentar. Nas eleições deste domingo, 0,3% dos inscritos nos cadernos eleitorais não têm nacionalidade portuguesa e, segundo dados compilados pelo Negócios, há sete freguesias onde, pelo menos, um em cada dez cidadãos são estrangeiros.

As freguesias com maior percentagem de estrangeiros em condições de votar nas autárquicas são mais predominantes no sul, mais concretamente nos distritos de Beja e Faro, mas em Arganil, no distrito de Coimbra, há também uma freguesia acima de 10%: Benfeita (com 14,52% de estrangeiros entre a população residente). 

No distrito de Beja, é em Odemira que se concentram três das freguesias com mais estrangeiros: São Martinho das Amoreiras (10,89%), Relíquias (13,53%) e Luzianes-Gare (com 22,67%). No caso desta última freguesia (Luzianes-Gare), os dados revelam que mais de um em cada cinco eleitores são estrangeiros.

Já em Faro, duas das sete freguesias que contam com mais de 10% de estrangeiros entre a sua população estão situadas em Vila do Bispo: Barão de São Miguel (com 17,65%) e Budens (com 10,94%). Também na União das freguesias de Bensafrim e Barão de São João, em Lagos, há 11,54% de estrangeiros inscritos nos cadernos eleitorais.

No concelho de Lisboa, Santa Maria Maior é a freguesia com maior peso de eleitores estrangeiros  um em cada 40 eleitores –, seguindo-se Santo António. Por comparação, Arroios tem a fama de ter muitos estrangeiros mas não tanto proveito: 1,26%, ou seja, cerca de um em cada 80 eleitores não tem nacionalidade portuguesa.

 

Já no concelho do Porto, todas as freguesias têm uma percentagem residual de eleitores estrangeiros. 

 

Os dados compilados revelam ainda que mais de metade (1.583) das 3.092 freguesias não têm qualquer eleitor estrangeiro. Ao nível dos concelhos, 12 dos 15 concelhos com maior percentagem de estrangeiros pertencem ao distrito de Faro.


Segundo o Ministério da Administração Interna, ao todo, são 29.814 estrangeiros que vão poder votar nas eleições autárquicas, entre os mais de 9 milhões de eleitores que serão chamados às urnas. Desses, 13.924 são naturais de Estados-membros da União Europeia e 15.890 são provenientes de países terceiros, sobretudo de Cabo Verde, Brasil e Reino Unido.
Ver comentários
Outras Notícias