Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

China faz do tempo lento a sua vantagem política

Enquanto as democracias ocidentais são escrutinadas diariamente pela opinião pública, a China consegue executar estratégias de longo prazo. E para garantir que assim continua está empenhada em manter o controlo sobre a população.

Os alicerces da liderança global demoraram décadas a serem erguidos, mas a chegada de Donald Trump à Casa Branca estendeu a passadeira (verdadeiramente) vermelha à China. Pequim tem caminhado - lenta mas assertivamente - para a posição de maior potência mundial, e a encabeçar a comitiva está Xi Jinping, o líder chinês mais poderoso desde Mao Tsé-Tung.
reuters
Celso Filipe cfilipe@negocios.pt 04 de Dezembro de 2018 às 10:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 7
  • ...
"Conta-me o teu passado e saberei o teu futuro". A afirmação, atribuída a Confúcio, filósofo chinês que viveu entre 551 e 479 a.C., é um ponto de partida adequado para entender o papel crescente da China no desenho de uma nova ordem económica mundial.

Pequim resolveu a contradição entre a sua base ideológica – o comunismo – e o liberalismo económico, criando um conceito novo, que George Soros ...
Negócios Premium
Conteúdo exclusivo para assinantes
Já é assinante? Inicie a sessão
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone
  • Conteúdos exclusivos com melhor da informação económica nacional e internacional;
  • Acesso sem limites, até três dispositivos diferentes, a todos os conteúdos do site e app Negócios, sem publicidade intrusiva;
  • Newsletters exclusivas;
  • Versão ePaper, do jornal no dia anterior;
  • Acesso privilegiado a eventos do Negócios;
Ver comentários
Saber mais Seda Confúcio Pequim China George Soros Estados Unidos da América União Europeia Portugal Mao Tsé Tung Xi Jinping
Mais notícias Negócios Premium
+ Negócios Premium
Capa do Jornal
Informação de qualidade tem valor. Invista. Assine já 1mês / 1€
Mais lidas
Outras Notícias