Economia Der Spiegel: Portugal e Espanha vão ser sancionados

Der Spiegel: Portugal e Espanha vão ser sancionados

Só uma crise "económica inesperada" poderá evitar sanções no âmbito dos procedimentos por défices excessivos, diz publicação alemã. A decisão será tomada em Julho.
Der Spiegel: Portugal e Espanha vão ser sancionados
Miguel Baltazar
Negócios com Lusa 18 de junho de 2016 às 18:35

Portugal e Espanha dificilmente escaparão às sacnções europeias no âmbito dos procedimentos por défices excessivos. Só se um país estiver confrontado com "uma crise económica inesperada" poderá renunciar, diz o Der Spiegel.


De acordo com a publicação alemã, que cita uma fonte do conselho jurídico da Comissão Europeia, apenas em situações extremas é que ambos os países poderão evitar as sanções. Apenas perante "uma crise económica inesperada" um país poderá renunciar a essas sanções, podendo assim justificar o facto de ter violado as metas do défice.


"Não há nenhuma possibilidade legal de fechar os olhos" diz um funcionário da Comissão Europeia, que não quis ser identificado, ao Der Spiegel. Isto apesar de vários responsáveis europeus terem já vindo colocar-se ao lado tanto de Portugal como de Espanha contra a aplicação de tais sanções.


Manuel Valls foi dos últimos a defender Portugal. O primeiro-ministro francês afirmou, no dia em que recebeu o seu homólogo português em Paris, António Costa, que a França apoia "muito o Governo português". "O país fez muitos esforços" pelo que, defende o primeiro-ministro francês, não deve ser punido pela Europa.


A decisão era para já ter sido tomada mas acabou por ser adiada. O presidente em exercício do Conselho de Ministros das Finanças da União Europeia (Ecofin), Jeroen Dijsselbloem, afirmou esta sexta-feira, 17 de Junho, no Luxemburgo, que só serão tomadas decisões sobre o défice de Portugal e Espanha "em Julho ".




pub

Marketing Automation certified by E-GOI