Economia Director da Polícia Judiciária Militar detido no âmbito do caso Tancos

Director da Polícia Judiciária Militar detido no âmbito do caso Tancos

Na origem da detenção do Coronel Luís Augusto Vieira estará o roubo de armas de Tancos. O Ministério Pública revela que esta terça-feira foram detidos "militares da Polícia Judiciária Militar e da Guarda Nacional Republicana e um outro suspeito".
Director da Polícia Judiciária Militar detido no âmbito do caso Tancos
Negócios 25 de setembro de 2018 às 12:16

O director da Policia Judiciária Militar, o Coronel Luís Augusto Vieira, foi detido esta terça-feira, 25 de Setembro, na sede da PJ Militar, no Restelo, em Lisboa, escreve o Correio da Manhã. 

Entretanto, em nota enviada às redacções, o Ministério Público adianta que no âmbito de uma operação que contou com a participação da Polícia Judiciária - cinco magistrados do MP e cerca de 100 investigadores e peritos da PJ - "foram efectuadas detenções" de "militares da Polícia Judiciária Militar e da Guarda Nacional Republicana e um outro suspeito".

"Foram também realizadas buscas em vários locais nas zonas da Grande Lisboa, Algarve, Porto e Santarém. Neste inquérito investigam-se as circunstâncias em que ocorreu o aparecimento em 18 de Outubro de 2017, na região da Chamusca, de material de guerra furtado em Tancos", pode ler-se no comunicado do MP. 

O MP refere que a suscitar estas diligências "estão factos susceptíveis de integrarem crimes de associação criminosa, denegação de justiça, prevaricação, falsificação de documentos, tráfico de influência, favorecimento pessoal praticado por funcionário, abuso de poder, receptação, detenção de arma proibida e tráfico de armas".

A finalizar, é ainda referido que "os detidos serão presentes ao Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa para aplicação das medidas de coação".

Numa nota enviada posteriormente às redacções por parte do gabinete de imprensa do Ministério Público, este esclarece, contrariando notícias que vieram a público esta manhã, "que não houve qualquer detenção na presença da Procuradoria-Geral da República e do director do DCIAP".

(Notícia actualizada em duas ocasiões com informação prestada pelo MP)




pub

Marketing Automation certified by E-GOI