Economia Fed aponta para nova subida dos juros em Dezembro

Fed aponta para nova subida dos juros em Dezembro

Nas actas relativas ao encontro de Novembro realizado pela Reserva Federal, o banco central norte-americano sustenta que um novo aumento dos juros é "necessário em breve". No entanto, a Fed mostra apreensão face à disputa comercial EUA-China e ao endividamento das empresas norte-americanas.
Fed aponta para nova subida dos juros em Dezembro
EPA
David Santiago 29 de novembro de 2018 às 19:24

A Reserva Federal dos Estados Unidos prepara-se para decretar, já em Dezembro, o nono aumento dos juros em três anos. De acordo com as actas referentes ao encontro da Fed realizado nos passados dias 7 e 8 deste mês, será "necessário em breve" voltar a subir a taxa de juro de referência na maior economia mundial, o que indicia que deverá ser já em Dezembro que o banco central americano irá decretar uma nova subida do custo do dinheiro. 

No entanto, nas actas divulgadas esta quinta-feira, 29 de Novembro, a instituição liderada por Jerome Powell não deixa de mostrar preocupação face às eventuais consequências de um agravar na disputa comercial em curso entre a China e os Estados Unidos, bem como acerca do impacto na economia do aumento dos níveis de endividamento das empresas norte-americanas. 

Vários membros do comité de governadores da Fed sinalizaram "apreensão de que a elevada dívida de empresas do sector não financeiro" possa tornar "a economia mais vulnerável", o que, a acontecer, poderá "exacerbar os efeitos de um choque negativo na actividade económica".

"O potencial de uma escalada nas tarifas ou tensões comerciais" foi outro risco apontado como possível causador de um "abrandamento económico superior ao esperado". A economia norte-americana cresceu 3,5% no terceiro trimestre. 

Quanto à taxa de juro, as actas indiciam que no próximo mês deve haver uma subida dos juros de 0,25 pontos percentuais, uma decisão que a confirmar-se está em linha com as previsões dos analistas. Actualmente, a taxa de juro de referência nos Estados Unidos está fixada no intervalo entre 2% e 2,25%.

Por outro lado, dão também a indicação de que a política de aumento gradual dos juros é para prosseguir em 2019, período que poderá conhecer três novos aumentos. No entanto, as actas notam que a referência a essa política de aumentos graduais poderá ser retirada de actas futuras, já que a Fed pretende passar a ideia de que novas decisões sobre juros serão tomadas com base na avaliação da conjuntura económica vindoura. Ou seja, as actas abrem o "debate sobre quando parar novos aumentos e sobre como veicular esses planos para o público".


(Notícia actualizada às 19:40)




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI