Outros sites Cofina
Notícias em Destaque

Há 19 anos era assim

Entre o ano de estreia do Negócios em edição diária em papel e os dias que hoje vivemos, muita tinta correu na economia nacional e mundial, mas pouco parece ter efetivamente mudado. Se há 19 anos vivíamos uma crise económica que obrigava a medidas de ajustamento orçamental, em 2022 enfrentamos uma nova crise económica ainda que a atividade continue a dar sinais de crescimento. A inflação e os juros eram temas dominantes, num ano em que o BCE conheceu nova liderança. O TGV era prioritário sem nunca ter avançado. E as telecomunicações temiam a mudança como hoje criticam o 5G.
Negócios 30 de Maio de 2022 às 22:45

Estávamos em abril de 2003, o Negócios publicava-se ainda na sua edição semanal em papel e o tema dominante era a crise económica. Quase um mês antes do início da aventura diária do Negócios em papel, o então semanário dava conta das preocupações de Jorge Sampaio em torno dos dados económicos: o endividamento externo tinha duplicado nos últimos quatro anos e o desemprego devia disparar nos dois anos seguintes, de acordo com as previsões de Bruxelas. O Presidente chamava a Belém os mais relevantes economistas, como Silva Lopes, Teodora Cardoso, Miguel Beleza, Vítor Bento ou João Ferreira do Amaral.

O forte abrandamento da economia em meados de 2002 atirou a economia portuguesa para a primeira recessão da era do euro. Segundo o Observatório das Crises da Fundação Francisco Manuel dos Santos, “a queda da economia entre 2002 e 2003 foi relativamente profunda, registando-se uma diferença máxima de 2,9% no PIB real per capita”. “O valor máximo deste ciclo económico foi atingido no primeiro trimestre de 2002. O valor mais baixo ocorreu mais de um ano depois, no segundo trimestre de 2003.”

Era esta a conjuntura quando a primeira edição diária do Negócios em papel foi para as bancas. Dezanove anos volvidos, a economia está mais equilibrada, mas o país continua a mergulhar de crise em crise.

Negócios Premium
Conteúdo exclusivo para assinantes
Já é assinante? Inicie a sessão
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone
  • Conteúdos exclusivos com melhor da informação económica nacional e internacional;
  • Acesso sem limites, até três dispositivos diferentes, a todos os conteúdos do site e app Negócios, sem publicidade intrusiva;
  • Newsletters exclusivas;
  • Versão ePaper, do jornal no dia anterior;
  • Acesso privilegiado a eventos do Negócios;
Ver comentários
Saber mais Silva Lopes Teodora Cardoso Jorge Sampaio Bruxelas Miguel Beleza Vítor Bento João Ferreira do Amaral política conjuntura
Outras Notícias
Mais notícias Negócios Premium
+ Negócios Premium
Capa do Jornal
Assine o Negócios e receba 40€ na FNAC. Saiba mais