Economia Manuel Guiomar entrega-se em Évora mas cadeia recusa aceitar condenado

Manuel Guiomar entrega-se em Évora mas cadeia recusa aceitar condenado

Os arguidos Armando Vara e João Tavares ainda têm também de se entregar, no âmbito do processo "Face Oculta".
Correio da Manhã 15 de janeiro de 2019 às 17:27
Manuel Guiomar, um dos três arguidos condenados do processo "Face Oculta", entregou-se na cadeia de Évora, nesta terça-feira, pronto para agora cumprir seis anos de prisão. No entanto, a Cadeia de Évora, que recebe maioritariamente reclusos pertencentes a forças de segurança e também alguns governantes, recusou aceitar o condenado no processo. 

Ao que Poliana Ribeiro, advogada de Manuel Guiomar, explicou aos jornalistas, o condenado do processo "Face Oculta" vai agora entregar-se num outro estabelecimento prisional. Irá cumprir pena na prisão de Castelo Branco. 

Por entregar ficam ainda os restantes arguidos, Armando Vara - que o pode fazer até quarta-feira - e João Tavares, ex-funcionário da Petrogal.

Atualmente, ainda estão pendentes no Tribunal Constitucional os recursos de Manuel Godinho, José Penedos, Paulo Penedos, Domingo Paiva Nunes, Hugo Godinho e Figueiredo Costa.

O processo Face Oculta, que começou a ser julgado em 2011, está relacionado com uma alegada rede de corrupção que teria como objetivo o favorecimento do grupo empresarial do sucateiro Manuel Godinho nos negócios com empresas do setor do Estado e privadas.

Além de Armando Vara e Manuel Godinho, foram arguidos no processo o ex-presidente da REN (Redes Energéticas Nacionais) José Penedos e o seu filho Paulo Penedos, entre outros.

Na primeira instância, dos 36 arguidos, 34 pessoas singulares e duas empresas, 11 foram condenados a penas de prisão efetiva, entre os quatro anos e os 17 anos e meio.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI