Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Preços dos transportes e vestuário levam inflação para -0,7%

A inflação em Portugal recuou de -0,2% em abril para -0,7% em maio, confirmou o INE.

Rita Faria afaria@negocios.pt 12 de Junho de 2020 às 11:52
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O Instituto Nacional de Estatística (INE) confirmou esta sexta-feira, 12 de junho, que a taxa de inflação em Portugal recuou ainda mais para território negativo em maio, fixando-se nos -0,7%, tal como já havia sido avançado no final do mês passado.

Assim, depois da queda de 0,2% do Índice de Preços no Consumidor (IPC) em abril, a taxa de inflação assentou a descida para -0,7%, penalizada pela evolução dos preços nos transportes, vestuário e calçado.

Em sentido contrário, destaca-se a subida de 5% do preço dos alimentos não transformados que é, ainda assim, inferior ao aumento de 6,5% verificado em abril.

"Nas classes com contribuições negativas para a variação homóloga do IPC, destacam-se as classes dos Transportes e do Vestuário e calçado. Nas classes com contribuições positivas salientam-se as classes dos Bens alimentares e bebidas não alcoólicas e dos Restaurantes e hotéis", assinala o INE.

Os produtos energéticos registaram uma quebra de 10,9%, superior à de 9,4% observada em abril.

A chamada inflação subjacente – que exclui os produtos alimentares não transformados e energéticos - registou assim uma descida de -0,2% em abril para -0,4% em maio.

Já o Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) português, utilizado pelo Eurostat e que permite fazer comparações entre países, registou uma variação homóloga de -0,6%, taxa inferior em 0,5 pontos percentuais à do mês anterior e inferior em 0,7 pontos percentuais à estimativa do Eurostat para a área do Euro.

Ver comentários
Saber mais inflação
Mais lidas
Outras Notícias