Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lay-off: Segurança Social pagou hoje 48 milhões de complemento de estabilização

A Segurança Social pagou esta quinta-feira 48 milhões de euros de complemento de estabilização, "uma prestação criada pelo Governo para compensar os trabalhadores que registaram uma perda salarial por terem estado em situação de 'lay-off'", segundo um comunicado.

O Instituto da Segurança Social já deu ordem para a transferência para os trabalhadores em lay-off.
Tiago Sousa
Lusa 30 de Julho de 2020 às 19:46
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
"Este complemento foi atribuído aos trabalhadores que registaram uma perda salarial entre a remuneração declarada no mês de fevereiro e o mês completo em que estiveram abrangidos pelo 'lay-off' em que tiveram maior quebra", lê-se na mesma nota.

O comunicado esclarece que "foram abrangidos os trabalhadores com remuneração base acima de um salário mínimo nacional (635 euros) e até dois salários mínimos (1.270 euros)", tendo esta prestação "um valor mínimo de 100 euros e um valor máximo de 351 euros".

"Este pagamento resulta da confirmação dos valores das declarações da remuneração entregues à Segurança Social relativas aos meses em 'lay-off'", segundo a mesma nota.

Na segunda-feira, a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, disse que o complemento de estabilização seria pago hoje aos trabalhadores que estiveram em 'lay-off'.

"O Instituto da Segurança Social já fez o processamento do complemento de estabilização e já deu ordem para a transferência que será feita para que seja pago diretamente aos trabalhadores e a informação que eu tenho, de acordo com as ordens de transferência, é de que estará à disposição dos trabalhadores no dia 30, tal como estava previsto", disse a governante no final do Conselho de Ministros.

O complemento de estabilização deverá chegar a cerca de 470 mil pessoas, segundo avançou a ministra do Trabalho, no parlamento, no início do mês.

 
Ver comentários
Saber mais Lay-off Instituto da Segurança Social trabalho lay-off covid
Mais lidas
Outras Notícias