Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Qual o melhor mês para fazer férias na praia?

As férias têm de ser marcadas até 15 de Abril. Antes de tomar decisões, confira os números oficiais sobre a temperatura e a precipitação e compare os meses. Pode ser o fim de algumas certezas.

Julho, Agosto e Setembro: os meses do calor

Julho, Agosto e Setembro: os meses do calor
Sem surpresa, os meses de Julho, Agosto e Setembro são os mais quentes. A temperatura média começa a subir logo em Fevereiro e só volta a descer em Setembro e de forma mais acentuada a partir de Outubro. Janeiro é o mês mais frio.

Agosto mais quente, mas pouco

Agosto mais quente, mas pouco
Os dados históricos do IPMA mostram que Agosto é mais quente do que Julho. Mas a diferença é pequena e o sétimo mês do ano vence noutros campeonatos. Setembro é, sem dúvida, muito menos quente. Em média, claro.

Julho é o mês menos chuvoso

Julho é o mês menos chuvoso
No Verão, Julho é o mês em que menos chove. Menos do que Agosto. Setembro tem um nível de precipitação que triplica os registos médios dos meses precedentes, revelam os dados do IPMA
Manuel Esteves mesteves@negocios.pt 25 de Março de 2018 às 11:00
  • Partilhar artigo
  • 4
  • ...

As férias de Verão ainda estão longe, mas é nesta altura em que os primeiros planos são feitos. De Norte a Sul do país, no sector público ou no privado, os trabalhadores estão a definir com as respectivas entidades patronais o período em que tencionam gozar férias, o que, por Lei, tem de ser fixado até 15 de Abril. E a grande maioria gozará as férias no Verão. A atracção é óbvia: o bom tempo. Seja na praia, seja no campo, o que todos querem nas férias é sol e calor.

Assim, antes de marcar as férias, é avisado passar os olhos pelas estatísticas do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). E o que nos dizem os números? Desfazem o mito de que Agosto é o melhor mês para fazer praia. A diferença entre os valores médios das temperaturas mínimas, médias e máximas em Julho ou Agosto é residual. Agosto ganha quase sempre, mas por uma margem tão pequena que é muito duvidoso que algum veraneante dê por isso.

Entre 1970 e 2017, o mês de Agosto teve uma temperatura média de 22,4 graus celsius, ao passo que Julho registou um valor médio de 22,3 graus. Se considerarmos apenas o século XXI, a diferença dilata-se ligeiramente, sendo o registo médio de 22,9 graus em Agosto e de 22,5 em Julho.

Porém, se olharmos apenas para o distrito de Faro (estação meteorológica de Faro), onde se concentra grande parte dos veraneantes, então aí é Julho quem leva a melhor. Segundo o IPMA, no Algarve, as temperaturas médias (período de 1981 a 2010) foram ligeiramente mais altas em Julho do que em Agosto (24,2 contra 24,1 graus celsius). E se olharmos apenas para o valor médio das temperaturas máximas, Julho vence por uma margem maior (29,2 contra 28,8 graus celsius). "O mês de Agosto não é o mais quente em todo o território. Em algumas regiões do país, é Julho", confirma Álvaro Silva, climatologista do IPMA.

Mesmo o número de dias de céu limpo varia pouco de Julho para Agosto. No sétimo mês do ano, no sotavento algarvio e no interior alentejano são 22 a 24 dias, um número que aumenta um a dois dias em Agosto.

E o que nos dizem os números do IPMA em matéria de chuva? É mais uma vitória para o mês de Julho. Nos últimos 47 anos, o sétimo mês do ano registou uma precipitação média de 11,7 milímetros (mm), inferior ao valor médio de Agosto, 12,9 mm. Se olharmos os últimos 18 anos, a tendência é a mesma, até mais dilatada.

Claro que é sempre preciso cuidado com as médias. Sobretudo quando se fala de clima. "Há uma variabilidade inter-anual nos meses de Verão que importa ter em conta, pelo que não podemos dizer que a média seja muito representativa", explica ao Negócios o Álvaro Silva. "Tanto em matéria de chuva como de temperatura", garante, citando o exemplo de alguns meses de Julho ou Agosto que deixaram os veraneantes com os cabelos em pé.

Por outro lado, lembra o climatologista, "o valor médio pode ter pouco a ver com a percepção que as pessoas têm do período analisado, pois esta depende muito da variação diária e semanal".


Para quem ainda não está convencido de que estamos diante de um mito (Agosto como o mês ideal para a praia), eis um último e derradeiro argumento: a duração do dia. A 20 de Julho, em Faro, o veraneante pode contar com um dia de 14 horas e 20 minutos. Sensivelmente um mês depois, temos menos uma hora: 13 horas e 26 minutos. E dois meses depois, a 18 de Setembro, a diferença já é de duas horas, assinala o climatologista. 

Por esta razão, Julho é o mês com maiores níveis de radiação. Mas, atenção, a realidade é sempre mais complicada do que parece: isso não significa que haja mais calor. "Os valores de radiação são mais elevados no início de Julho, mas a resposta da atmosfera não é imediata, havendo um desfasamento temporal", diz Álvaro Silva. "É como quando aquecemos uma panela", exemplifica. Por isso, a temperatura é, em algumas regiões, ligeiramente superior em Agosto. E só nestes casos, Agosto bate Julho. Perde em tudo o resto e isto sem falar do número de pessoas na praia. 

E Setembro?

Bom, aí não há dúvidas. Seja pela bitola do sol, da chuva ou da duração do dia, Setembro perde em toda a linha. A temperatura média cai cerca de dois graus celsius, o volume de precipitação triplica e a duração do dia cai duas horas face a Julho e uma hora face a Agosto.

Mas uma vez mais, é preciso ter sempre em mente que estamos a falar de médias passadas que registam desvios muito acentuados. No limite, é tudo uma questão de sorte. Então boa sorte. 

Aquecimento global nas férias

Já não é uma suspeita, é uma certeza. O Verão está mais quente em Portugal, por força de um aumento das temperaturas máximas. Segundo os cálculos do Negócios a partir das séries históricas do IPMA, a temperatura média subiu de forma clara quando se compara o período entre 1970 e 1990 e com o período que vai de 2000 a 2017: em Julho, o aumento é de 0,6 graus celsius, enquanto em Agosto é ainda mais, de 1,1 graus celsius em Agosto. Se analisarmos as máximas, o agravamento é ainda mais notório: de um grau em Julho e de 1,5 graus celsius em Agosto. Se a tendência se mantém, Agosto será efectivamente um mês mais quente indo ao encontro da percepção geral. O problema é que poderá ser demasiado quente. 

 

Ver comentários
Saber mais férias chuva sol calor Verão Julho Agosto Setembro IPMA
Outras Notícias