Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Desemprego registado sobe pelo terceiro mês consecutivo

O número de desempregados registados nos centros de emprego voltou a subir em outubro, face ao mês anterior, pelo terceiro mês consecutivo. Ainda é mais baixo do que há um ano, mas ao longo do mês houve mais de 50 mil inscrições de novos desempregados.

Bruno Simão/Negócios
  • Partilhar artigo
  • 6
  • ...

É a confirmação da inversão de tendência que se começou a sentir em agosto: o número de desempregados inscritos nos centros de emprego voltou a subir em outubro, face ao mês anterior, pelo terceiro mês consecutivo.

Os dados divulgados esta segunda-feira pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) mostram que havia no final de outubro 289 mil desempregados que estavam inscritos nos centros de emprego e disponíveis para trabalhar.

Trata-se de uma nova subida de 0,7% face ao mês anterior, que se segue às subidas de 1,6% (em setembro) e de 1,9% (em agosto). Em termos homólogos, em  relação a outubro de 2021, o número ainda cai 17,8%.


Evitando falar em subida, também pela terceira vez consecutiva, o boletim do IEFP indica que "o total de desempregados registados no País foi inferior ao verificado no mesmo mês de 2021 (-62 542; -17,8%) e, em sentido contrário, face ao mês anterior(+1 885; +0,7%)".

Por regiões, o maior aumento em cadeia deu-se no Algarve, com uma subida de 20%.

"Já em relação ao mês anterior, as regiões dividiram-se entre decréscimos (3) e acréscimos (4) no desemprego, sendo a maior variação na região do Algarve (+20,7%)", descreve o IEFP.

Mais de 50 mil novas inscrições de desempregados 


Os dados sobre o desemprego registado acima destacados referem-se ao número de desempregados registados no final do mês de outubro (o "stock").

Este número é condicionado pelas inscrições que se verificam ao longo do mês (o "fluxo"), já que quanto maiores forem as inscrições maior tem de ser o dinamismo do mercado de trabalho para absorver estas pessoas.

Quanto às novas inscrições (o "fluxo"), o que os dados revelam é que ao longo do mês de outubro se inscreveram nos serviços de emprego de todo o país 50.580 desempregados, um número que se por um lado cai face ao mês anterior por outro sobe em termos hómologos.

"Ao longo deste mês de outubro de 2022, inscreveram-se nos Serviços de Emprego de todo o País 50.580 desempregados. Este número é superior ao observado no mesmo mês de 2021 (+6.412; +14,5%) e inferior em relação ao mês anterior (-7.088; -12,3%)", explica o IEFP.

Ofertas e colocações em queda

Por outro lado, as ofertas recebidas e as colocações estão em queda, tanto em relação ao período anterior como face ao mês homólogo.

Assim, ao longo do mês de outubro o IEFP captou 9.529 ofertas de emprego, menos 22,6% em relação a setembro e menos 26,1% em relação a outubro de 2021.

Da mesma forma, ao longo do mês passado os centros de emprego conseguiram colocar 6.756 pessoas, numa quebra de 25% face a setembro e num recuo de 15,7% face a outubro de 2021.

Notícia atualizada pela última vez às 11:47 com mais informação.

Ver comentários
Saber mais Emprego desemprego IEFP centros de emprego conjuntura desempregados
Outras Notícias