Europa António Costa: "Globalização não se enfrenta fechando fronteiras ou erigindo muros"

António Costa: "Globalização não se enfrenta fechando fronteiras ou erigindo muros"

O primeiro-ministro, António Costa, defendeu hoje, no seu discurso no Parlamento Europeu, que a globalização não se enfrenta "fechando fronteiras ou erigindo muros" e instou a União Europeia (UE) a deixar clara a sua abertura ao mundo.
António Costa: "Globalização não se enfrenta fechando fronteiras ou erigindo muros"
EPA
Lusa 14 de março de 2018 às 10:06

"A globalização não se enfrenta fechando fronteiras ou erigindo muros, retrocedendo numa lógica proteccionista ou numa deriva xenófoba. Devemos deixar claro que estas não são, nem nunca serão, as opções da Europa", alertou o primeiro-ministro português no seu discurso no hemiciclo de Estrasburgo, no quadro do ciclo de debates sobre o futuro da UE com chefes de Estado e de Governo no Parlamento Europeu.

 

António Costa afirmou que a União Europeia só terá a ganhar se continuar a projectar a visão de uma Europa aberta ao mundo, "do Japão ao Mercosul".

 

"O que a globalização nos exige é que sejamos capazes de investir nas qualificações, na inovação, nas infraestruturas que nos inserem nas redes globais. Só uma sociedade coesa económica, social e territorialmente garante uma competitividade sustentada", defendeu.

 

António Costa é o terceiro líder europeu a participar no ciclo de debates promovido pelo Parlamento Europeu sobre o Futuro da UE, iniciado este ano, depois dos primeiros-ministros da Irlanda, Leo Varadkar, em Janeiro, e da Croácia, Andrej Plenkovic, em Fevereiro, e antes do Presidente francês, Emmanuel Macron, o "convidado de honra" da sessão plenária de Abril.




A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
mais votado Anónimo 17.03.2018

Pois e` mesmo assim que se enfrenta a globalizacao! A globalizacao apoiada pelos ultimos tres presidentes dos EUA, Clinton , Bush, e Obama foi umautentico dezastre para todos os paises industrializados; os penduras continuam de fora a c........ larachas!

comentários mais recentes
Anónimo 17.03.2018

Pois e` mesmo assim que se enfrenta a globalizacao! A globalizacao apoiada pelos ultimos tres presidentes dos EUA, Clinton , Bush, e Obama foi umautentico dezastre para todos os paises industrializados; os penduras continuam de fora a c........ larachas!

Anónimo 14.03.2018

A Globalização só é boa para a China e os países asiáticos onde pagam um miséria aos trabalhadores, globalizar é apoiar a escravatura nesses países, é bom para as multinacionais e mais nada e não é por nada como é que há tantos milionários na China quando saiu do comunismo(Xangai) há poucos anos?

pertinaz 14.03.2018

ESCUMALHA DE JORNALEIROS APAGOU O MEU COMENTÁRIO... O ANTÓNIO COSTA É BURRO... A GLOBALIZAÇÃO NÃO SE ENFRENTA...!!!

Fpublico condenado a 48 anos trabalho/descontos 14.03.2018

mas podias mandar a ciganada para Espanha donde vieram na decada de 70
eu não sou grunho e estou farto de pagar impostos para sustentar vadiagem

ver mais comentários
pub