Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Juncker: Crise dos refugiados vai prolongar-se "durante anos"

A crise dos refugiados vai prolongar-se "durante anos", considerou esta quinta-feira o presidente da Comissão Europeia Jean-Claude Juncker, para reafirmar que não alimenta "qualquer ilusão" sobre esta questão. 

Lusa 08 de Outubro de 2015 às 19:21
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...

"Devemos dizer às pessoas que não é qualquer coisa de passageiro, de provisório, e que devemos viver durante muito tempo com este problema", disse ainda. 

 

"Esta crise dos refugiados vai prolongar-se por um certo número de anos. Não tenho qualquer ilusão de que aquilo a que assistimos actualmente venha a pertencer rapidamente ao passado", disse no decurso de uma conferência em Passau, sul da Alemanha, transmitida pela União Europeia (UE). 

 

A Europa está confrontada com o maior afluxo de refugiados desde a Segunda Guerra Mundial, mas Juncker garantiu, ao retomar uma fórmula da chanceler alemã Angela Merkel, que o continente "consegue resolver isto", apesar de notar que, apenas em África, 8,5 milhões de refugiados podem pretender deslocar-se para a Europa. 

 

No entanto, os países da UE permanecem divididos na forma de abordar este novo desafio. A Alemanha optou por permitir a entrada de dezenas de milhares de pessoas em fuga de zonas de conflito, em particular da Síria, enquanto a Hungria optou por construir barreiras e muros ao longo das suas fronteiras para impedir este fluxo proveniente da "rota dos Balcãs".

 

Numa óbvia referência à atitude de Budapeste, Juncker sustentou "não serem necessários novos muros na Europa e em particular entre Estados-membros da UE". 

 

Ao visitar um centro de acolhimento em Passau, na fronteira com a Áustria, Juncker deslocou-se a um dos principais pontos de entrada de migrantes da Alemanha, em particular sírios em fuga da guerra. 

Ver comentários
Saber mais refugiados migrantes crise dos refugiados Jean-Claude Juncker União Europeia Comissão Europeia Europa
Outras Notícias