Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Produção industrial sobe 2,5% em dezembro na zona euro. Portugal na cauda da Europa

Em termos homólogos, a produção da indústria do bloco subiu 1,6% na zona euro e 2,5% na UE. Portugal regista uma queda de 0,2% face a dezembro de 2020.

Em véspera da apresentação e discussão do Orçamento do Estado para 2022, a Moody’s poderá preferir não se pronunciar sobre a dívida de Portugal.
Pedro Catarino
Fábio Carvalho da Silva fabiosilva@negocios.pt 16 de Fevereiro de 2022 às 11:09
  • Partilhar artigo
  • 2
  • ...
Em dezembro de 2021, a produção industrial, ajustada sazonalmente e analisada em cadeia, aumentou 1,2% na zona euro e 0,7% na União Europeia (UE), segundo estimativas do Eurostat. Em termos homólogos, a produção da indústria do bloco subiu 1,6% na zona euro e 2,5% na UE.

Na zona euro, face a novembro de 2021, a produção de bens de capital aumentou 2,6%, os bens intermédios 0,5% e os bens de consumo não duradouros em 0,4%, enquanto a produção de bens de consumo duradouros caiu 0,3% e de energia 0,8%.

Por sua vez, na UE, a produção de bens de capital aumentou 1,8%, os bens intermédios e a energia 0,2% e os bens de consumo não duradouros em 0,1%, enquanto a produção de bens de consumo duradouros se manteve estável.

Os maiores aumentos em cadeia verificaram-se na Irlanda (+10,3%), na Lituânia (+6,2%) e no Luxemburgo (+5,1%). República Checa (-2,9%), Áustria (-1,1%) e Itália (-1,0%) foram os países do bloco que assistiram a maiores quedas na produção. Numa análise em cadeia, Portugal regista um crescimento ligeiro de 1,2%.

Em termos homólogos, na zona euro, a produção de bens de consumo não duradouros aumentou 7,7%, os bens de consumo duradouros 2,7%, a energia 1,8%. A produção de bens intermédios cresceu 1,3%, enquanto a produção de bens de capital caiu 1,0%.

Na UE, a produção de bens de consumo não duradouros aumentou 8,0%, a energia 6,1%, os bens de consumo duradouros 3,2%. A produção de bens intermédios cresceu 2,4%, enquanto a produção de bens de capital caíram 0,8%.

Entre os Estados-Membros para os quais existem dados disponíveis, os maiores aumentos anuais registaram-se na Lituânia (+33,3%), na Bulgária (+14,3%) e na Polónia (+14,1%). As maiores descidas foram contabilizadas em Malta (7,1%), na Irlanda (-2,9%) e na Checa (-2,1%). Portugal ocupa a 22ª posição na tabela, com uma queda ligeira (-0,2%).
Ver comentários
Saber mais Europa União Europeia Portugal Eurostat economia negócios e finanças indústria metalomecânica e engenharia
Outras Notícias