Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Putin: "A Rússia tem quatro novas regiões"

O presidente russo disse que os referendos realizados nas regiões ocupadas "mostraram a vontade inequívoca do povo". E sublinhou que não tem desejos de "trazer de volta a União Soviética".

Lusa / EPA
Sábado 30 de Setembro de 2022 às 13:41
  • Partilhar artigo
  • 20
  • ...
Vladimir Putin anunciou a anexação de quatro novas regiões ucranianas ao território russo, na sequência do referendo feito a semana passada e que não é reconhecido à luz do direito internacional. O presidente russo proclamou a anexação das regiões ucranianas de Donetsk, Lugansk, Zaporíjia e Kherson.

Putin começou por dizer que "há quatro novas regiões da Rússia" e que "a vontade das pessoas que querem fazer parte da Federação russa está ligada à história". "As pessoas foram afastadas da sua terra mãe quando a União Soviética se desmantelou", lamentou Putin, sublinhando que não é seu objetivo "trazer de volta a União Soviética".


"Os nossos irmãos e irmãs na Ucrânia fazem parte de um único povo", disse ainda o presidente russo que acusou o Ocidente de tentar dividir a população da Rússia.

"Vamos sempre lembrar aqueles que não se resignaram ao golpe neo-nazi na Ucrânia, em 2014", sublinhou ainda o presidente russo, apelando a Kiev que "respeite a vontade do povo" e anunciando que os russos vão defender a sua terra com "todos os meios possíveis", enquanto reforçam a segurança nas novas regiões.

"Aqueles que morreram na operação militar especial são heróis da mãe Rússia", continuou o presidente. 

Putin disse ainda que o Ocidente "não tem moral" para falar de democracia, já que quebrou vários dos tratados firmados com a Rússia no passado. E disse ainda que "o desenvolvimento e a cultura" russa representam uma ameaça ao Ocidente, cuja "elite continua com a mesma de sempre a de colonizadores".

Segundo a agência noticiosa Reuters, a Rússia controla 60% de Donetsk e 70% de Zaporíjia.  O evento de hoje marca a "entrada de novos territórios na Federação Russa" e acontece três dias depois da conclusão dos referendos denunciados pelo Ocidente como uma farsa. A Rússia reclamou resultados de 99% dos inquiridos a favor da anexação.
Ver comentários
Outras Notícias