Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Rússia exige pagamentos de gás natural em rublos a partir de 1 de abril

Vladimir Putin anunciou que, a partir desta sexta-feira, a Rússia vai exigir que o pagamento por gás natural seja feito em rublos. As novas regras vão também obrigar que os compradores vistos como “hostis” tenham conta em bancos russos.

Sputnik
Cátia Rocha catiarocha@negocios.pt 31 de Março de 2022 às 14:47
  • Partilhar artigo
  • 6
  • ...

Vladimir Putin, o Presidente da Rússia, anunciou que o país vai mesmo exigir que os países vistos como "hostis" façam os pagamentos de gás natural em rublos, a moeda russa. A partir de 1 de abril, deixarão de ser aceites pagamentos em euros e em dólares. 


As declarações foram transmitidas na televisão russa, em detalhes partilhados durante uma reunião do governo russo. "Para comprarem gás russo, vão precisar de ter uma conta com rublos em bancos russos", detalhou ainda Putin, nesta ocasião. 


"Será a partir dessas contas que o gás será pago a partir de 1 de abril. Caso os pagamentos não sejam feitos, vamos considerar como uma falha por parte do cliente em cumprir com as suas obrigações", disse Putin. Assim, estas declarações abrem a porta a possíveis suspensões dos contratos ativos. 

O Presidente russo assinou esta quinta-feira um decreto onde consta esta exigência. De acordo com os detalhes partilhados pelo líder russo, os compradores deverão abrir "contas especiais" no Gazprombank, o banco russo controlado pelo Estado, para que seja possível trocar moeda estrangeira por rublos.

As declarações e o decreto assinado por Putin contrastam com a interpretação feita pelo primeiro-ministro italiano, Mario Draghi. Os dois políticos falaram ao telefone e, na ótica de Draghi, Putin terá dado a entender que ainda seriam aceites pagamentos em euros e em dólares e que os contratos atuais continuariam ativos. Em conferência de imprensa, citada pela Reuters, o governante indicou pensar que "os países ocidentais não fizeram nada exceto dizer que era inaceitável pagar em rublos, se não mesmo impossível". 

A Rússia é o principal fornecedor de gás natural à Europa. Segundo dados do Eurostat, divulgados esta semana, a União Europeia importou mais de 24% de energia à Rússia no ano passado. Ainda de acordo com esses dados, 46% das importações de gás natural que vieram parar à Europa tiveram origem na Rússia, satisfazendo 41% da energia bruta disponível derivada de gás natural.

Depois de Putin avançar com estas declarações, o gás natural está a subir 4,64%, elevando o megawatt hora para 124,50 euros. 


(notícia atualizada às 15:05)
Ver comentários
Saber mais Rússia Vladimir Putin economia negócios e finanças energia política petróleo e gás (distribuição)
Outras Notícias